NOTÍCIAS VIVA MAIS

Outubro Rosa: Homens também podem ser acometidos pelo câncer de mama

Que outubro é o mês da conscientização do câncer de mama quase todo mundo sabe, mas, o que muitos esquecem, é que o câncer de mama também atinge os homens. Tudo bem que a doença no sexo masculino é rara, o risco de morte é de um em mil, enquanto a mulher é de uma em oito, mas estima-se que sejam diagnosticados 597 novos casos de câncer de mama em homens somente no Brasil em 2018, e cerca de 180 morrerão da patologia.

Sobre esse assunto, Dra. Gabriela Arruda, médica especialista em mastologista, comenta que, "devido à menor incidência, não existem políticas de rastreamento para o câncer de mama no homem. Em caso de surgimento de nódulos palpáveis, saída de secreção pelo mamilo ou outras dúvidas, os homens deverão procurar o mastologista para uma avaliação. Portanto, apesar de menos comum, os sinais e sintomas suspeitos em homens também deverão ser investigados".

Fatores de risco do câncer de mama masculino
Homens portadores da síndrome de Klinefelter (XXY) - uma condição congênita em que um cromossomo X adicional está presente - estão em maior risco de câncer de mama. Outros fatores que aumentam o risco de câncer de mama em mulheres, como história familiar, aumento da idade, tabagismo,  obesidade,  exposição à radiação e consumo elevado de álcool, também podem elevar o risco de câncer de mama masculino.

Diagnóstico de câncer de mama envergonha os homens
Bem como acontece com todos os cânceres, a detecção precoce do câncer de mama melhora os resultados do tratamento. Porém, os cânceres de mama masculinos são encontrados, na maioria das vezes, em fases posteriores, diminuindo as chances de cura. Devido à maioria das pesquisas e informações atingirem as mulheres, os homens acabam por sentir vergonha de serem diagnosticados com uma doença que é vista como feminina. Uma razão para isso é a falta de consciência. Como os casos são raros, eles acabam por desprezar os sinais da doença e atrasam a visita ao médico. Um estudo realizado por Eileen Thomas, por exemplo, descobriu que 43% dos homens disseram que iriam questionar sua masculinidade se eles fossem diagnosticados com câncer de mama.

"Eu acho que muitas pessoas ficam surpresas ao ouvir que os homens podem fazer mamografias", diz Susan Brown, diretora de educação para a saúde na ‘Susan G. Komen for the Cure‘, observando que os homens ficam constrangidos por terem de passar por um processo que é normalmente utilizado nas mulheres.

Em tempo, no ano de 2009, uma série de grupos de defesa do câncer da mama masculino trabalharam em conjunto para estabelecer a terceira semana de outubro como a ‘Semana da Consciência do Câncer de Mama Masculino’. Embora esta campanha só tenha sido oficialmente declarada em alguns estados dos EUA, parece que o mito de que os homens são incapazes de ter câncer de mama está finalmente sendo eliminado e a consciência está aumentando gradualmente.