NOTÍCIAS VIVA MAIS

Artroscopia tem finalidade de desacelerar o processo da artrose no quadril

Técnica popular e mundialmente conhecida para tratar dos pacientes que sofrem com dor na articulação entre os ossos da coxa (fêmur) e da bacia (pélvis), a artroscopia do quadril é um procedimento minimamente invasivo, realizado através de pequenos orifícios feitos na pele. Com um dispositivo ótico, de 4mm de diâmetro, conectado a um equipamento de vídeo de alta definição, o profissional chega até a articulação do quadril, a fim de eliminar a dor, e permitir que o paciente use seu quadril natural pelo máximo de tempo possível, desacelerando o processo de artrose do quadril. 

Os principais benefícios da artroscopia do quadril são o adequado tratamento para diversas patologias do quadril, com menor morbidade, menor perda sanguínea, menos dor no pós-operatório e um menor tempo de reabilitação. Por ser uma técnica relativamente recente na Bahia, são poucos os profissionais que estão capacitados para fazer este tipo de tratamento. Por isso, o paciente precisa se certificar se profissional faz parte da Sociedade Brasileira de Quadril e se tem um treinamento adequado para este tipo de procedimento.

São tratadas diversas lesões e patologias com a técnica, como o impacto femoroacetabular, lesões do labrum, lesões de cartilagem, do ligamento redondo, tratamento de pioartrite (infecção articular), retirada de fragmentos intra-articulares, realização de biópsias, tratamento de lesões sinoviais, investigação de dor oculta e da dor pós-artroplastia. Além disso, alguns problemas extra-articulares podem ser tratados, como ressaltos do quadril, bursites, ruptura de tendões, entre outros.

A artroscopia do quadril é um método minimamente invasivo, seguro, com menos riscos de complicações, curto tempo de internamento, a reabilitação é precoce e, o mais importante, ela preserva o quadril, impedindo ou, pelo menos, postergando a evolução para a tão temida artrose. Para o médico Lauro Magalhães, especialista em ortopedia e traumatologia, “a maior contraindicação da artroscopia do quadril é quando não se tem um espaço articular adequado, como na anquilose, quando o quadril está fusionado naturalmente, ou na artrodese, quando a fusão é feita cirurgicamente, e na artrofibrose, também infecção superficial próximo aos portais de entrada e artroses avançadas”.