NOSSAS ENTREVISTAS

Pergunte ao Especialista Herbert Almeida sobre Câncer de Colo de Útero e HPV

 (071) 99... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor – O Pergunte ao Especialista é um espaço reservado aqui no portal vivamaisvivamelhor.com que tem a finalidade de tirar dúvidas sobre os mais variados temas relacionados à saúde e bem estar da população. Hoje nós vamos falar sobre o câncer de colo de útero e o HPV, que é um vírus intimamente relacionado com esse tipo de tumor. Receber o diagnóstico de um câncer de colo de útero não é fácil, junto com a notícia surgem também muitas dúvidas, muitos questionamentos que podem gerar insegurança no paciente e também nos familiares. E quem vai responder a estas questões para todos vocês internautas é o doutor Herbert Almeida especialista em cirurgia oncológica. 
Doutor a primeira pergunta é do internauta Mário Santos, e é a seguinte: Doutor a minha mãe foi diagnosticada com câncer no colo do útero como que ela pegou isso? Tem alguma coisa a ver com o fato dela ter tido filhos?
Dr. Herbert Almeida – Bem, o principal fator causal para o câncer de colo uterino é a infecção pelo HPV, que é um vírus adquirido pela relação sexual e, dependendo do subtipo, pode estar relacionado a surgimento das lesões benignas, como condiloma, e as lesões precursoras do câncer de colo de útero que podem eventualmente evoluir para um câncer invasivo quando não são tratadas e, o número de filhos não tem nenhuma relação com o surgimento do câncer.  

Viva Mais Viva Melhor – Existe algum sintoma para saber se a pessoa tem o câncer de colo de útero? É um internauta que não se identifica.
Dr. Herbert Almeida – Na maioria dos casos as queixas iniciais são sangramento, corrimento vaginal de odor fétido e dor. Porém quase sempre esses sintomas e sinais eles surgem quando a lesão já está mais avançada, por isso que é importante realizar o exame preventivo ginecológico que é o que permite detectar as lesões precursoras e o câncer em estágio mais inicial. 

Viva Mais Viva Melhor – A pergunta agora vem de Juliana Costa e é a seguinte, Doutor qual a idade que deve ser feita a primeira consulta ginecológica e quando é que a gente deve começar a fazer o exame Papanicolau? 
Dr. Herbert Almeida – Não existe uma idade estabelecida para realização da primeira consulta com o ginecologista, mas recomenda-se que se inicie o acompanhamento após a menarca, que é a primeira menstruação. Com relação ao exame de Papanicolau ele começa a ser feito de rotina após a primeira relação sexual.

Viva Mais Viva Melhor – Tem um internauta aqui, doutor, que não se identifica e quer saber se a menstruação irregular pode ser um sinal de um câncer no colo do útero?
Dr. Herbert Almeida – Não diria que a menstruação irregular, mas um sangramento vaginal fora do ciclo habitual ou com um volume maior do que o habitual nos períodos da menstruação deve sim ligar o sinal de alerta para a paciente e fazê-la buscar um especialista.

Viva Mais Viva Melhor – Renata Lai pergunta: Doutor qual a relação entre o HPV e o câncer de colo uterino? 
Dr. Herbert Almeida – O HPV é o principal fator causal para o câncer de colo de útero né, após a infecção ele causa mutação genética local nas células do colo uterino e, eventualmente, isso pode levar ao surgimento das lesões precursoras que nós chamamos que são aquelas lesões iniciais e que elas vão acumulando outras mutações e posteriormente evolui para um câncer invasivo no colo do útero. 

Viva Mais Viva Melhor – Temos uma pergunta da Ivone Tavares, Doutor tem como saber se foi o homem que passou o HPV para a mulher ou o contrário? 
Dr. Herbert Almeida – É, isso é difícil de se estabelecer, a princípio nenhum dos dois nascem com a infecção, então tanto o homem pode ser infectado pela mulher como o contrário, para conseguir se estabelecer essa relação temporal só seria possível caso a mulher fizesse a pesquisa do vírus anualmente e algum momento com o parceiro novo fosse documentado a aquisição do vírus, mas de fato pode acontecer de um lado ou de outro, teria que ficar fazendo a pesquisa para conseguir estabelecer essa correlação. 

Viva Mais Viva Melhor – OK. Tem uma outra pergunta de um internauta que não se identifica perguntando sobre o risco de uma mulher infectada pelo o HPV desenvolver o câncer de colo uterino? 
Dr. Herbert Almeida – A maioria da população sexualmente ativa tem contato com o HPV e aproximadamente 75% elimina o vírus espontaneamente, então não vai deixar nenhum sinal, os demais terão infecção transitória entre 12 e 18 meses e somente 1% das mulheres terão infecção permanente podendo levar ao desenvolvimento do câncer.

Viva Mais Viva Melhor – Binha Morena quer saber, Doutor eu vejo que agora existem algumas campanhas contra o HPV e também a vacina, essa vacina protege até que ponto? Se eu tomar esta vacina eu preciso fazer o exame toda hora? 
Dr. Herbert Almeida – A vacina atualmente disponível ela estima-se reduzir em 70% os cânceres de colo uterino e em 90% as lesões benignas causadas pelo o HPV, dessa forma apesar da grande proteção oferecida ela não exclui a necessidade do acompanhamento anual pelo o exame preventivo ginecológico. 

Viva Mais Viva Melhor – O câncer de colo de útero tem cura, doutor? Quais são os tratamentos para esse tipo de câncer e como conduzir a situação?
Dr. Herbert Almeida – O câncer de colo uterino tem cura sim e a chance de cura obviamente é maior para os casos descobertos em estágios mais precoces, atualmente como métodos de tratamentos nós dispomos da cirurgia para os casos precoces com sintomas iniciais e existem vários tipos de cirurgias de acordo com a gravidade e a radioterapia combinado ou não a quimioterapia para os estágios mais avançados da doença, mas também oferecendo a porcentagem de cura para essas pacientes.

Viva Mais Viva Melhor – Manoela Oliveira quer saber como se prevenir do câncer de colo do útero, doutor? 
Dr. Herbert Almeida – A prevenção se faz pela vacinação para o HPV evitando a exposição a parceiros com o vírus, apesar de ser uma estratégia menos eficiente e a realização do exame preventivo ginecológico anualmente, dessa forma principalmente atualmente a vacina que como falei protege contra 70% dos casos de câncer do colo de útero e o exame preventivo ginecológico que nós já dispomos de antigamente e continua sendo recomendado, acho que são disparados  as duas principais formas de prevenção.

Viva Mais Viva Melhor – Luciana Ramos manda uma dúvida, se fazer ligadura ou retirada das trompas evita os cânceres ginecológicos? 
Dr. Herbert Almeida – A ligadura não exerce qualquer efeito de prevenção para os cânceres ginecológicos, né, e com relação a retirada das trompas ela obviamente evita acometimento por neoplasia originária das trompas, que porém é rara e reduz o risco também de neoplasia de ovário. 

Viva Mais Viva Melhor – Para finalizar, doutor, a Roberta Góes enviou uma pergunta através das nossas redes sociais. Doutor, eu gostaria de saber onde e se é possível fazer um check-up pelo sistema único de saúde, porque a minha mãe faleceu de câncer de colo de útero e eu não tenho plano?  
Dr. Herbert Almeida – O exame preventivo ginecológico ele pode ser feito em qualquer unidade básica de saúde dos SUS que dispõe de ginecologista, a gente sabe que tem as dificuldades em relação ao sistema pra pessoa fazer o agendamento, mas a princípio qualquer unidade de saúde com ginecologista disponível está apto a fazer o rastreio.

Viva Mais Viva Melhor – Ok. Conversamos com o doutor Herbert Almeida, médico especialista em cirurgia oncológica, Doutor muito obrigada até a próxima.