NOSSOS VÍDEOS

Mitos e Verdades sobre Hérnia Discal Lombar

 (071) 21... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor – Aproximadamente 18,5% da população adulta do Brasil é acometida por doenças crônicas na coluna, totalizando cerca de 27 milhões de pessoas. Os problemas localizados na região da lombar são os mais comuns e, em geral, as mulheres e os idosos são os mais afetados. A hérnia discal lombar, uma das causas da lombalgia, é o diagnóstico mais comum dentre as alterações degenerativas da coluna lombar, acomete 2 a 3% da população e também é a principal causa de cirurgia de coluna na população adulta. Atividades rotineiras como levantar peso ou mesmo trocar um móvel de lugar, bem como a postura inadequada durante o trabalho, podem contribuir para o surgimento da dor. As estatísticas mostram que cada pessoa sofrerá com pelo menos um episódio de dor lombar na vida. Para esclarecer as dúvidas sobre o assunto, na nossa série Mitos e Verdades, quem conversa conosco é o médico ortopedista doutor Carlos Henrique, especialista em cirurgia da coluna.

Doutor, é correto afirmar que quem tem dores nas costas tem hérnia de disco?
Dr. Carlos Henrique – Não, não é correto. Dores nas costas, no caso do tema de hoje dor na região lombar ou lombalgia, possui inúmeras causas. Nas dores agudas os estudos sugerem que em até 85% das vezes não é possível definir uma causa específica, dentre as que conseguimos definir, a mais frequente é de origem muscular, também chamada de mecânica, provocada por uma contratura na musculatura devido à sobrecarga. Já nas dores crônicas, nas dores que perduram por mais de 3 meses, as alterações no disco podem ser a causa em até 39% das vezes.

Viva Mais Viva Melhor – A hérnia de disco pode se instalar em qualquer parte da coluna, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Parcialmente verdade. Nós dividimos a coluna vertebral em 4 regiões, a cervical que corresponde a área do pescoço, a dorsal corresponde a área do tórax, a lombar na área do abdome e a sacrococcígea na área da bacia. Exceto na região sacrococcígea, onde não há disco, todas as outras regiões possuem discos e estes podem herniar, porém a região mais comum da coluna que dá a hérnia discal é a região lombar.

Viva Mais Viva Melhor – A hérnia de disco pode causar alterações de sensibilidade, perda de força e atrofias musculares, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – É verdade. A hérnia discal pode promover compressões das estruturas neurológicas, levando a alterações que variam desde dor, dor irradiada, até alterações de sensibilidade e força muscular nos membros.

Viva Mais Viva Melhor – Doutor, é mito ou é verdade que a hérnia de disco atinge somente as pessoas mais velhas?
Dr. Carlos Henrique – Isso é um mito. Quanto mais envelhecemos menos água temos no corpo. Na coluna também é assim. Para que ocorra a migração do núcleo do disco e consequente a hérnia, é necessário que este disco esteja bem fluido e hidratado. Assim a faixa etária normalmente acometida pela hérnia discal é de 20 a 50 anos de idade.

Viva Mais Viva Melhor – Se a dor lombar irradiar para as pernas é mais provável que o diagnóstico seja de hérnia de disco, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Isso é verdade. A irradiação para as pernas indica compressão radicular e pode ser provocada pela hérnia de disco, principalmente se vier associada a outros sintomas neurológicos. Entretanto, não é o único diagnóstico a ser considerado.

Viva Mais Viva Melhor – Quem tem hérnia de disco vai sentir dores para o resto da vida, isso é mito ou é verdade, doutor? 
Dr. Carlos Henrique – Isso é um mito. Essa doença quando tratada correspondente evolui com melhora completa dos sintomas. Porém, assim como outras doenças crônicas, é necessária uma mudança no estilo de vida para evitar o retorno dos sintomas e o retorno da lesão.

Viva Mais Viva Melhor – O tratamento da hérnia de disco só é feito por meio de cirurgia, isso é mito ou é verdade? 
Dr. Carlos Henrique – Isso é um mito. Primeiramente, nem toda hérnia de disco é sintomática. Até 30% dos pacientes que apresentam hérnias discais nos exames de imagem não apresentam sintomas. Dentre os pacientes que apresentam a hérnia sintomática, mais de 90% dos pacientes são submetidos com sucesso ao tratamento conservador e evolui com melhora dos sintomas.

Viva Mais Viva Melhor – Primeiro tratamento para a hérnia de disco é repouso, evitar atividades que agravem os sintomas e muitas hérnias de disco vão se resolver sozinhas com o tempo, isso é verdade ou é mito?
Dr. Carlos Henrique – Isso é verdade. O corpo promove um processo inflamatório em torno da hérnia e pode reabsorver todo o material extruso do disco, melhorando os sintomas. No entanto, o disco continuará rompido e se não houver uma mudança no estilo de vida os sintomas podem retornar e se cronificar.

Viva Mais Viva Melhor – Gelo e aplicação de calor podem ser extremamente úteis no alívio dos sintomas das dores de uma hérnia de disco, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Isso é verdade. Medidas fisioterápicas como a termoterapia (aplicação de calor nas dores crônicas) e a crioterapia (aplicação de gelo nas dores agudas) ajudam a melhorar os sintomas provocados pela hérnia de disco.

Viva Mais Viva Melhor – O uso contínuo do salto alto pode gerar hérnia de disco, essa afirmativa está correta ou é mito?
Dr. Carlos Henrique – Isso é mito. O uso do salto alto não promove a formação da hérnia de disco, ela pode até piorar, agravar os sintomas da hérnia de disco, mas causar a hérnia não, isso é um mito.

Viva Mais Viva Melhor – Quanto mais forte e alongada for a musculatura menos chance de surgir hérnia de disco lombares, mito ou verdade?
Dr. Carlos Henrique – Verdade. Quanto mais forte a musculatura abdominal e a musculatura das costas, menos sobrecarga irá sofrer o disco e menor será as chances de se desenvolver uma hérnia de disco.

Viva Mais Viva Melhor – Se não tratada, doutor, a hérnia de disco pode causar paralisia, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Isso é verdade. Isso ocorre principalmente nas hérnias cervicais e nas hérnias dorsais por uma compressão da medula vertebral. No entanto, isso é uma complicação muito rara e pode ser irreversível com o tratamento cirúrgico imediato.

Viva Mais Viva Melhor – Um paciente operado de hérnia de disco não vai precisar mais se preocupar, isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Isso é um mito. A cirurgia para o tratamento da hérnia de disco visa a redução dos sintomas, porém o disco continuará rompido e a mecânica da coluna continuará alterada. Um bom trabalho fisioterápico de reabilitação e mudança no estilo de vida é necessário no pós-cirúrgico para evitar o retorno da hérnia ou o aparecimento de uma nova.

Viva Mais Viva Melhor – É correto afirmar que a hérnia de disco não tem cura?
Dr. Carlos Henrique – Não. A hérnia submetida a tratamento pode desaparecer ou ser retirada cirurgicamente. No entanto, o disco continuará rompido e degenerado. Uma vez que o disco está rompido ele não mais voltará ao seu estado normal. Assim, é necessário um trabalho contínuo, com mudança do estilo de vida, para que não ocorra uma recidiva da doença ou aparecimento de uma nova herniação.

Viva Mais Viva Melhor – Conversamos com o médico ortopedista doutor Carlos Henrique, especialista em cirurgia da coluna. Doutor, muito obrigada e até a próxima.