NOSSOS VÍDEOS

Mitos e Verdades sobre Colonoscopia

 (071) 33... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor – Procedimento de extrema importância para a detecção precoce do câncer colorretal, a colonoscopia ainda é bastante evitada. Isso porque existem alguns mitos com relação ao procedimento e ao preparo que fazem com que as pessoas adiem a data da primeira colonoscopia. Porém, apesar de parecer desconfortável e constrangedor, o paciente não sente e nem vê nada na hora do exame. Para esclarecer de vez algumas dúvidas sobre este assunto, sobre os receios quanto ao exame, na nossa série Mitos e Verdades quem conversa conosco é a médica Amanda Mascarenhas, especialista em gastroenterologia e endoscopia digestiva.

Doutora, é correto afirmar que a colonoscopia é um procedimento que vai causar dor ou incômodo ao paciente?
Dra. Amanda Mascarenhas – Olá Olga. É um prazer estar aqui esclarecendo essas dúvidas sobre o exame de colonoscopia. O que você falou é verdade, o paciente não vê absolutamente nada no exame de colonoscopia, ele é feito com sedação, então é feito com o paciente dormindo, ele não sente dor, incômodo ou nenhum tipo de desconforto.

Viva Mais Viva Melhor – O paciente não vê nada durante o procedimento, isso é mito ou é verdade? 
Dra. Amanda Mascarenhas – É verdade. Ele não vê absolutamente nada porque está sendo sedado durante este procedimento. Então ele fica durante o exame todo dormindo e não sente desconforto ou dor durante este exame. 

Viva Mais Viva Melhor – É mito ou é verdade afirmar que é preciso tomar anestesia geral para fazer o exame?
Dra. Amanda Mascarenhas – Essa é uma verdade. A sedação para este exame é um tipo de anestesia geral mesmo para que o paciente possa dormir e não sentir nada durante o exame. Contudo, assim que o exame termina, interrompe-se a administração deste sedativo e o paciente acorda em cerca de 10 minutos após o procedimento. Não há nenhum tipo de ressaca, não espera-se que ele fique sonolento por grandes períodos. Então é bem seguro, apesar de ser uma anestesia geral é uma anestesia segura.

Viva Mais Viva Melhor – A colonoscopia é um procedimento arriscado, isso é verdade ou é mito?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso é mito! Como é um exame indicado para toda a população, inclusive acima dos 50 anos, é um exame que não pode ser muito arriscado. Existem complicações com este exame, como a perfuração e o sangramento, que são as complicações mais temidas. Mas essas complicações são muito raras, elas ocorrem em menos de 2% dos exames de rastreio e prevenção. Então são aplicações que não devem ser encaradas como um empecilho ou obstáculo para a realização deste exame. Mesmo que elas ocorram a gente pode manejar isso no próprio exame, colocando clipes, fazendo uma cauterização para interrupção do sangramento. Então são muito raros e não devem ser um obstáculo para a realização.

Viva Mais Viva Melhor – Pacientes com hemorroida não podem fazer exame, essa afirmativa é mito ou é verdade?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso é um mito! Inclusive a colonoscopia é um dos exames que é realizado para a investigação/avaliação destas hemorroidas, além da colonoscopia tem a retossigmoidoscopia, anuscopia, inclusive é uma das indicações de realização do exame.

Viva Mais Viva Melhor – Durante a colonoscopia também é possível retirar alguns tumores, isso é mito ou é verdade?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso é verdade. Na colonoscopia a gente consegue retirar alguns pólipos que são como se fossem crescimentos anormais da mucosa, eu chamo de uma forma meiga como se fossem verrugas na mucosa do intestino e estes procedimentos são feitos com uma certa rotina, são procedimentos relativamente seguros e com este procedimento nós conseguimos a prevenção do tumor do intestino que é um câncer bastante frequente na nossa população.

Viva Mais Viva Melhor – A maioria dos pacientes considera o preparo mais desagradável do que o exame em si. Isso é uma verdade ou é um mito?
Dra. Amanda Mascarenhas – Não posso negar que isso é uma verdade. O preparo que é a limpeza do intestino das fezes, que é feita através de uma dieta líquida, do uso de laxantes, pode ser considerada um tanto quanto desconfortável e desagradável porque ninguém gosta de ter uma diarreia e ela é necessária para que a gente faça essa limpeza. Não há como a gente realizar o exame sem a limpeza adequada para a gente visualizar com detalhes a mucosa intestinal. Então é um preparo que é um pouco desagradável por causa da diarreia, mas é um preparo extremamente necessário para a realização deste exame com qualidade.

Viva Mais Viva Melhor – O objetivo deste preparo intestinal é a limpeza do cólon através de laxativos, de modo a não sobrarem restos de fezes capazes de atrapalhar a visualização das paredes do intestino, isso é mito ou é verdade?
Dra. Amanda Mascarenhas – Completa verdade. A gente espera que as fezes antes do exame de colonoscopia estejam claras, límpidas, parecendo urina. Quanto mais clara as fezes antes o exame melhor a visibilidade da mucosa, menor o risco de não ser possível a visualização de pólipos ou outras lesões por causa de resíduos fecais remanescentes. Então este preparo é de extrema importância e quanto mais limpo estiver o intestino melhor para o colonoscopista e para o paciente que vai ter um exame de melhor qualidade.

Viva Mais Viva Melhor – O paciente pode sentir algum desconforto ou dor após a realização do procedimento, isso é verdade doutora, ou é mito?
Dra. Amanda Mascarenhas – Sim, isso é verdade. Para que nós visualizemos a mucosa intestinal é necessária a insuflação de ar de gás para a gente poder distender essa mucosa e que seja possível essa visualização perfeita. Na hora que terminamos o exame, na retirada do aparelho nós aspiramos este gás, mas mesmo assim é possível ainda que fique algum ar remanescente e o paciente sente após o exame algum desconforto tipo de gases. Isso é normal e temporário, porque geralmente eliminando espontaneamente estes gases esse desconforto tende a desaparecer. Caso ele persista, uma distensão ou uma dor mais prolongada, o colonoscopista deve ser acionado e o paciente deve procurar um serviço de emergência para investigação de possíveis complicações.

Viva Mais Viva Melhor – Cólicas e eliminação de flatos então podem ocorrer durante 1 ou 2 horas após o procedimento, isso é verdade ou é mito?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso é verdade. Como eu falei, podem haver gases remanescentes e essa eliminação natural destes gases, desses flatos durante as primeiras horas após o exame é algo esperado e inclusive benéfico para o paciente, pois a retenção destes gases podem gerar algum desconforto ou cólica.

Viva Mais Viva Melhor – O intervalo recomendado entre os exames de colonoscopia varia de caso a caso. Porém, o exame é indicado para todas as pessoas acima dos 50 anos, isso é mito ou é verdade?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso mesmo, isso é verdade. A colonoscopia está indicada para toda a população, seja homem ou seja mulher acima dos 50 anos e o intervalo para ser repetido é a cada 5 anos caso o exame seja normal. A depender do que for encontrado no exame, sejam pólipos, lesões vasculares, divertículos, enfim, o gastroenterologista que avaliar este resultado vai definir com o paciente se vai ser necessária a redução deste intervalo entre os exames ou não, a depender dos achados encontrados nele.

Viva Mais Viva Melhor – Doutora, é correto afirmar que na população geral uma colonoscopia a cada 10 anos a partir dos 50 anos permitiria evitar quase a metade de câncer colorretal?
Dra. Amanda Mascarenhas – Isso é verdade. Atualmente este intervalo de 10 anos tem sido modificado para 5 anos. O ideal é não esperar tanto tempo principalmente quem tem história familiar. Aquele paciente que tem um familiar diagnosticado com câncer colorretal deve ter uma prevenção, um rastreio mais intensificado, mas mesmo quem não tem um familiar acometido com este tipo de neoplasia deve realizar com o intervalo idealmente a cada 5 anos para que seja feita a prevenção, com a ressecção dos pólipos que são tumores benignos, mas geralmente com a sua ressecção a gente previne a malignização destes tumores. Assim, prevenimos o aparecimento do câncer do intestino grosso, que é um dos cânceres mais frequentes na população, está entre os 5 mais frequentes no nosso meio.

Viva Mais Viva Melhor – Conversamos com a médica doutora Amanda Mascarenhas, especialista em gastroenterologia e endoscopia digestiva. Doutora, muito obrigada e até a próxima oportunidade.