NOSSOS VÍDEOS

Vídeo Completo Série Fertilidade

 (071) 21... Ver mais >

O que é infertilidade?

Infertilidade é a dificuldade do casal em engravidar no período de um ano, tendo relações sexuais frequentes e sem uso de método contraceptivo. Se ao longo desses doze meses não ocorre gestação devemos investigar a sua causa.

Se a mulher tem mais de 35 anos, devemos iniciar a investigação cai para seis meses de tentativas.

A chance de um casal fértil engravidar é de 15 a 25% por mês, e após um ano de tentativas essa taxa cumulativa será de aproximadamente 80%, por isso que esperamos esse tempo para iniciar a investigação. 

O problema da infertilidade pode ser tanto do homem quanto da mulher?

A dificuldade de engravidar atinge aproximadamente 15% dos casais e suas causas são diversas. 

Genericamente, a mulher contribui com 40% das causas de infertilidade do casal e o homem é o responsável pelos outros 40%. Os 20% restantes são causas mistas e desconhecidas. Desta forma, a infertilidade não é o problema nem de um nem de outro: é do casal.  Ambos têm que ser avaliados.

Quais fatores são levados em consideração na escolha do tratamento para infertilidade?

A escolha de um determinado tratamento dependerá da causa da infertilidade revelada após a realização de uma série de exames com o casal. 

A depender do diagnóstico estabelecido pode se indicar o tratamento através da Inseminação Intrauterina ou Fertilização in Vitro. 

O que é inseminação intra-uterina?

A inseminação intra-uterina é um procedimento rápido e indolor, no qual  é realizado um exame ginecológico, e é introduzido um cateter contendo os espermatozóides dentro da cavidade uterina da mulher. Resumindo, com essa técnica, vamos cortar o caminho percorrido pelos espermatozoides dentro do corpo da mulher.

A principal indicação para realização da inseminação intra-uterina é quando a causa da infertilidade é fator masculino devido a diminuição na quantidade ou motilidade dos espermatozoides.

O sêmen do parceiro é coletado e tratado para que aumente sua concentração, e introduzido diretamente na cavidade uterina. 

Na inseminação intra-uterina, é essencial que as trompas da mulher estejam normais, sem obstrução,  pois a fertilização do óvulo com o espermatozoide acontece de forma natural nas trompas.

O que é fertilização in vitro? 

A fertilização in vitro, conhecida popularmente como “bebê de proveta”, é o procedimento no qual a fertilização do óvulo com o espermatozóide se dá no laboratório, fora do corpo da futura mãe.

Inicialmente a fertilização in vitro foi destinada as mulheres com lesão nas trompas, porém com os crescentes avanços nas técnicas, ganhou outras indicações que comprometiam a fertilidade do casal como: endometriose, alterações acentuadas no espermograma, doenças genéticas, preservação da fertilidade para pacientes em tratamento de câncer e nos casos de infertilidade sem causa aparente. 

Como é feito o tratamento de fertilização in vitro?

No tratamento de fertilização in vitro, a paciente fara o uso de injeções de hormônios semelhantes aos produzidos pela mulher, mas em doses maiores, para estimular a produção de vários óvulos maduros. Durante o período de estimulação dos ovários é feito um acompanhamento com ultrassom vaginal para avaliar a resposta às injeções e determinar o dia da coleta dos óvulos.

O procedimento de aspiração dos óvulos é feito através de uma agulha acoplada ao aparelho de ultrassom vaginal, em sala de cirurgia, com sedação.

Em linhas gerais, os óvulos são captados dos ovários, minutos antes da ovulação, levados então ao laboratório, onde são fertilizados pelos espermatozoides do companheiro. Esses embriões são mantidos no laboratório por um período de cultivo que varia de 2 a 6 dias, para serem transferidos para o útero da paciente.

Quais as chances de gravidez na fertilização in vitro?

As chances de uma fertilização in vitro resultar em gravidez giram em torno de 25 a 55 % por tentativa. É importante ficar claro que nenhum tratamento de infertilidade tem 100% de chance de sucesso. O fator que mais influencia o resultado é a idade da mulher. As chances começam a diminuir após os 35 anos, caem bastante após os 40 anos e caem vertiginosamente após os 42 anos. Quanto menor a idade da mulher que realiza uma Fertilização In Vitro, melhores são os resultados. 

Das gestações obtidas com FIV, 70% serão gestações únicas, 27% gemelar e 3% triplas ou mais.

Com a evolução da técnica e a melhora dos resultados de gravidez, as clínicas diminuíram o número de embriões que são transferidos para o útero, levando à uma diminuição das taxas de gravidez múltipla, especialmente trigêmeos ou mais. Porém, ainda são maiores do que na gravidez espontânea.

O que é preservação da fertilidade?

A preservação da fertilidade é feita através do congelamento dos óvulos em temperaturas muito baixas para uso no futuro.

Portanto, se uma mulher pensa em adiar a gestação por motivos de trabalho ou porque ainda não encontrou o parceiro ideal, a criopreservação dos óvulos deve ser pensada. 

Infelizmente, quanto maior a idade da mulher maior o efeito negativo sobre a sua fertilidade. Pois a mulher já nasce com a reserva de óvulos determinada e que vai se reduzindo ao longo da sua vida. Então, além da perda na quantidade, há também perda na qualidade dos óvulos, o que leva a uma menor chance de gravidez.

O ideal é que esta coleta de óvulos seja feita até 35 anos, quando as taxas de gravidez são melhores. 

Se uma mulher congelar os óvulos aos 35 anos, mesmo que ela venha a descongelar seus óvulos e tentar engravidar aos 40 anos a chance de gravidez permanece a mesma que a de uma mulher de 35 anos, pois levamos em consideração a idade do óvulo congelado.

Outra situação que às vezes se torna necessário o congelamento de óvulos são as pacientes que vão passar por tratamento de câncer ou de alguma doença que pode afetar a fertilidade. Os tratamentos com quimioterapia e radioterapia agridem os ovários afetando a fertilidade que pode ser transitória ou definitiva.

Existem algumas maneiras para preservar a fertilidade de mulheres pré-tratamento oncológico, que podem ser feitas em tempo hábil, sem prejudicar o início do tratamento do câncer.

O que é doação de óvulos?

Na doação de óvulos a mulher com dificuldade para engravidar recebe óvulos de uma doadora anônima e com idade inferior a 35 anos.  Os óvulos da doadora são fertilizados com os espermatozoides do parceiro da paciente para gerar os embriões; Os embriões formados são transferidos para útero da receptora para conseguir a gravidez tão desejada. 

Esse tipo de situação é indicada para mulheres com idade avançada na qual a reserva ovariana já esta diminuída ou que tem má qualidade dos óvulos já conhecida, mulheres que já entraram na menopausa, mulheres que não podem utilizar os seus próprios óvulos por doenças hereditárias e mulheres com falência ovariana prematura.