NOSSOS VÍDEOS

Vídeo Completo - Série Alcoolismo

 (071) 99... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor – Quais os efeitos do álcool no tubo digestivo?
Dr. André Lyra – O álcool é um elemento tóxico para o tubo digestivo. Agudamente a ingesta excessiva pode provocar a gastrite alcóolica e o indivíduo pode apresentar, portanto, aquele mal-estar, náuseas, dor abdominal, vômitos e as vezes até sangramento por lesão aguda da mucosa gástrica. Algumas pessoas também podem ter diarreia aguda e até mesmo crônica ao utilizar álcool de forma pontual ou de forma contínua. E também vale lembrar que o álcool pode provocar danos ao fígado.

Viva Mais Viva Melhor – Quais os efeitos do álcool no fígado?
Dr. André Lyra – O uso crônico e contínuo e abusivo do álcool ao longo de vários anos pode provocar danos ao fígado. Estes danos variam desde a esteatose hepática, que é a gordura do fígado isoladamente, até a esteato-hepatite, que é uma hepatite crônica provocada pela gordura decorrente do uso abusivo do álcool no fígado. E a cirrose hepática, esta última já é uma fase mais avançada da doença onde há uma fibrose, uma cicatrização do fígado e ela ocorre após o uso contínuo ao longo de cerca de 20 anos. É válido lembrar também que existe uma condição grave denominada hepatite alcóolica que pode ocorrer nestes pacientes.

Viva Mais Viva Melhor – O que é a hepatite alcóolica?
Dr. André Lyra – Os indivíduos que têm cirrose hepática alcóolica por beberem, por fazerem ingesta crônica e contínua ao longo de vários anos, durante novas ingestas alcoólicas e durante a persistência da ingesta alcoólica pode apresentar um quadro agudo, uma exacerbação aguda da inflamação que já está ocorrendo no fígado decorrente do álcool. Isso é chamado de hepatite alcóolica. A hepatite alcóolica pode ser um quadro grave, as vezes pode necessitar de terapia intensiva e as vezes vale lembrar que pode ser grave ao ponto de levar ao óbito.

Viva Mais Viva Melhor – Qualquer quantidade de álcool pode provocar cirrose?
Dr. André Lyra – Antigamente se admitia que eram necessárias 40g para as mulheres diárias ao longo de 20 anos e 80g para os homens diárias ao longo de 20 anos para que ocorresse a cirrose alcoólica. Estudos mais recentes já demonstram que quantidades menores podem culminar com a cirrose alcoólica após este período. Portanto, hoje em dia admite-se que, para mulheres, ingestas acima de apenas 20g de álcool e, para os homens, ingesta acima de 40g já podem provocar cirrose alcoólica se isso ocorrer ao longo de 10 a 20 anos.

Viva Mais Viva Melhor – Existem diferenças nos efeitos adversos no fígado pelas diferentes bebidas alcoólicas?
Dr. André Lyra – Na verdade, quando nós avaliamos a doença alcoólica do fígado nós analisamos a quantidade de gramas de álcool que o indivíduo bebe diariamente e isso varia de acordo com a bebida alcoólica. Por exemplo, a cerveja em média, eu estou aproximando evidentemente, tem 5% de teor de álcool. Portanto, uma garrafinha de 300ml equivale a cerca de 15g de álcool. O destilado por sua vez em média tem 40% de álcool, de forma que 2 doses de destilados ou 100ml de destilados equivale a aproximadamente 40g de álcool, o vinho por outro lado varia de 10 a 13% e assim por diante. Portanto, é importante analisar a quantidade de gramas de álcool que ele bebe, de forma que se essa quantidade de gramas for acima do ideal e tiver acima de 20g para mulher e 40g para os homens qualquer que seja a bebida pode provocar a cirrose alcoólica ao longo de vários anos.