NOSSOS VÍDEOS

Vídeo completo - Câncer de Mama

 (071) 40... Ver mais >

Quais as estatísticas relacionadas ao câncer de mama?

As estatísticas relacionadas ao câncer de mama ainda são muito alarmantes.

O câncer de mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, tanto em países em desenvolvimento quanto em países desenvolvidos, representando cerca de 25% de todos os tipos de câncer diagnosticados em mulheres. 

Ele representa também a maior causa de morte por câncer nas mulheres em todo o mundo, com cerca de 520 mil mortes estimadas por ano. 

 

Quais as causas do câncer de mama?

Não existe uma causa única para desenvolvimento do câncer de mama. Muitos fatores de risco podem aumentar a chance de desenvolver câncer de mama, contudo, ainda não se sabe exatamente como alguns desses fatores de risco tornam as células cancerígenas. Dentre os fatores de risco modificáveis estão obesidade, tabagismo, etilismo, dieta com baixa ingesta de frutas e vegetais.

Algumas mutações genéticas hereditárias também estão relacionadas ao aumento do risco de desenvolver câncer de mama, mas são responsáveis por apenas 10% dos casos.

 

Quais exames devem ser realizados na rotina da prevencão do câncer de mama?

Na rotina da prevenção do câncer de mama, recomenda-se a realização de exame clínico mamário anualmente a partir dos 30 anos de idade, ou antes, em caso de familiares próximos com história de câncer de mama. A mamografia deve ser realizada como rotina também em todas as mulheres com ou sem sintomas. Recomenda-se a primeira mamografia aos 35 anos de idade e, após os 40 anos, anualmente. Em mulheres com história familiar de câncer de mama a mamografia deve também ser iniciada mais precocemente.

 

Quais os sinais e sintomas do câncer de mama?

Os sinais e sintomas do câncer de mama podem variar bastante, e algumas mulheres com este diagnóstico podem não apresentar nenhum sinal ou sintoma. É recomendável que a mulher conheça suas mamas, e saiba reconhecer as alterações para poder alertar seu médico, e isso é feito realizando autoexame. Ele deve ser feito mensalmente, de preferência após o período menstrual; já em mulheres em menopausa ou que retiraram o útero, deve ser feito sempre fixo num mesmo dia do mês. Os sinais e sintomas mais comuns são: nódulo único endurecido, abaulamento da  mama, inchaço e/ou vermelhidão da pele da mama, inchaço no braço ou inversão do mamilo. Caso algum destes sintomas seja observado, é importante que você procure seu médico para uma avaliação.

 

Quais as etapas do tratamento do câncer de mama?

A cirurgia para a retirada do tumor é a principal etapa do tratamento do câncer de mama. Ela pode representar o único tratamento da paciente ou fazer parte de um tratamento multimodal com quimioterapia, hormonioterapia e/ou radioterapia. 

 

Quais aspectos pesam na escolha do tratamento?

Considerando a idade da paciente e as características do tumor levantadas pelo patologista, hoje é possível estimar qual o risco de recidiva da doença. 

Alguns tumores expressam receptores hormonais, e isso determina um melhor prognóstico para as pacientes, que podem ser tratadas muitas vezes apenas com hormonioterapia.

Com base nessas informações, e levando em consideração a idade da mulher, o tamanho inicial do tumor, a presença ou não de gânglios com células tumorais nas axilas, monta-se um quadro de risco para recidiva da doença e discute-se com a paciente as opções de tratamento baseadas nessa estimativa.