NOSSOS VÍDEOS

Dr. Viterbo, é verdade que existe o estresse bom e o estresse ruim?

Doutor Viterbo, é verdade que existe o estresse bom e o estresse ruim?

É verdade. Existe o estresse que pode ser bom e o estresse que pode ser ruim. Como é que o estresse pode ser bom? Ele vai ser bom quando em um determinado momento ele vai lhe ajudar a tomar alguma atitude normalmente abrupta. Por exemplo, se você for atravessar uma rua e o carro der um freio em cima de você o seu corpo tem uma coisa preparada que é o sistema nervoso autônomo, o sistema nervoso simpático vai reagir a este estímulo da buzina e vai produzir adrenalina, vai fazer com que seu coração bata mais rápido, com que seu pulmão aumente a frequência respiratória, o seu fígado produza mais glicose para que seus músculos fiquem fortes e você possa correr e se salvar, então esse é o estresse positivo. Por exemplo, se você tiver uma prova, um concurso, uma meta, ele lhe impulsiona, o esportista que tem uma prova ou algum tipo de medalha para disputar ele é muito positivo. 

 

Quando é que esse estresse deixa de ser bom e positivo e passa a ser ruim? É quando a pessoa fica exposta muito tempo a este estresse. Então é quando a gente tem, por exemplo, as nossas metas que nós não atingimos, nossos problemas familiares, problemas profissionais, dívidas, quando esse estresse fica constante ele em vez de ser positivo ele torna-se negativo e a pessoa começa a adoecer porque essa quantidade de adrenalina, esse coração batendo rápido demais, esse pulmão que está respirando ofegante, essa glicose que está sendo jogada na sua corrente sanguínea torna-se ruim para a sua saúde.