NOSSOS SPOTS

Vídeo Completo Série Ligamentos do Joelho

 71 3237-... Ver mais >

Quais sao os ligamentos do joelho, e qual a sua importância?

Os ligamentos são estruturas semelhantes aos tendões que circundam as articulações e conectam um osso a outro. Eles reforçam e estabilizam as articulações, permitindo os movimentos somente em determinadas direções.

Os principais ligamentos do joelho são os dois colaterais (lateral ou “do lado de fora” e medial ou “do lado de dentro”) e os dois cruzados (anterior e posterior).

Devido a sua localização central, o joelho é a articulação do membro inferior mais sujeita a lesões, tanto por traumas diretos quanto por forças indiretas, as chamadas torções.

 

Como acontece a lesão ligamentar no joelho?

O ligamento cruzado anterior (LCA) é o mais suscetível a lesões, principalmente no meio esportivo , apesar de poder ocorrer em outras situações, como acidentes ou até mesmo ao dançar.

No Brasil o futebol é o esporte com maior número de lesões do LCA, mas é muito comum em atletas de artes marciais, vôlei, basquete e tênis.

O mecanismo clássico de lesão é uma torção do joelho, quando o pé fica fixo no solo e a tíbia move-se para frente em relação ao fêmur . No futebol, ocorre quando o jogador vai dar um drible e gira o corpo para o mesmo lado do joelho que está semifletido.

No momento do trauma é comum haver um estalido audível, dor e inchaço

 

Quais os sintomas da lesao do LCA?

Os sinais e sintomas variam de pessoa para pessoa e dependem da intensidade do trauma, de lesões associadas, do biotipo da pessoa, da sensibilidade do paciente à dor e da cronicidade da lesão.

Na fase aguda, o paciente apresenta dor, inchaço e limitação do arco de movimento.

Depois da fase aguda, os paciente queixa-se de frouxidão, como se o joelho estivesse solto, e dificuldade de suportar peso no joelho, além de episódios recorrentes de inchaço no joelho.

O paciente consegue andar, trabalhar e fazer suas atividades habituais, porem quando é exigido um pouco mais do joelho, tem retorno dos sintomas.

 

Lesão do Ligamento Cruzado Anterior : operar ou não operar ?

Existem basicamente dois tipos de tratamento da lesão do LCA : o cirúrgico e o não cirúrgico, também conhecido como tratamento conservador.

A escolha do tratamento deve ser discutida com o paciente, suas vantagens e desvantagens e suas implicações.  Devem ser levados em conta :

A existência de lesões associadas : lesoes meniscais, lesões da cartilagem e lesão dos outros ligamentos do joelho;

A demanda do paciente : se o paciente é um paciente atleta, que pratica atividade ou se é um paciente sedentário;

Pacientes mais velhos : pacientes com idade acima dos 60 anos geralmente já tem um grau de artrose e isso pode dificultar e não ter o beneficio que a cirurgia vai trazer

Pacientes muito jovens , na fase de crescimento , já que a cirurgia pode causar um problema no crescimento dele mesmo;

Eu faço uma analogia do ligamento com um carro, para ajudar o paciente a entender:

O joelho sem o LCA  seria como um carro sem alinhamento e balanceamento. Conseguimos andar com o carro, mas o desgaste para os pneus será muito grande e com o passar do tempo estes ficarão carecas, No joelho é a mesma coisa, é possível conviver com a lesão do LCA , porém com o passar do tempo, a cartilagem  e outras estruturas tendem a se deteriorar , levando o joelho à artrose.

 

Como é o tratamento não cirúrgico da lesão do LCA?

O tratamento não cirúrgico da lesão do lca é dividido em duas fases: a inicial e a tardia.

A fase inicial tem como o objetivo melhorar a dor e o inchaco, usando antiinflamatórios, bolsas de gelo e fazendo o repouso articular, seja com o uso de órteses, ou talas gessadas.

A fase tardia compreende o fortalecimento muscular, a mudança de atividade física e o uso de órteses articuladas, não sendo recomendados imobilizadores de neoprene.

 

Como é feita a cirurgia do Ligamento Cruzado Anterior?

A cirurgia envolve a sua reconstrução e não a sua sutura . Retiramos o resto do ligamento e colocamos um novo no seu lugar. A cirurgia é feita por artroscopia, uma técnica segura e minimamente invasiva, com apenas dois pequenos  furos na frente do joelho e uma pequena incisão logo abaixo.Colocamos uma câmera dentro do joelho e vizulizamos todas as lesoes presentes. Caso tenha lesoes associadas, como lesão meniscal ou lesão da cartilagem, as mesmas são imediatamente corrigidas.

O próximo passo é a confecção dos túneis ósseos no fêmur e na tibia, feitos com brocas especiais , onde o novo ligamento vai ser inserido.

Colocamos o enxerto dentro dos túneis e o fixamos ao osso com dispositivos especiais.

Após a fixação do enxerto, testamos o joelho e observamos se ele esta estavel e com arco de movimento completo.

 

Quando a cirurgia deve ser feita ?

A cirurgia do LCA não é realizada em caráter de urgência , mas sim eletivamente .

Costumo esperar que o paciente saia da fase aguda, realize uma fisioterapia pré-operatoria, evolua com melhora significativa dos sintomas, melhora do arco de movimento, melhora da inflamação, para então realizar a cirurgia. Porém, não existe regra, e cada caso deve ser avaliado isoladamente.

 

Como é o pós-operatório da reconstrução do LCA?

Quando a reconstrução do LCA é feita, normalmente a dor é leve ou moderada , mesmo assim o paciente tem alta no dia seguinte

e tem condições de sair do hospital caminhando com o auxílio de muletas.

Oriento ainda mexer o tornozelo e o pé para melhorar a circulação sanguínea, o uso de compressas de gelo e, a mobilização ativa do joelho até seu limite da dor. É normal não fletir mais que 90 graus nos primeiros dias.

Com 15 dias o paciente já poderá dirigir e com cerca de 1 mês estará andando praticamente normal .

O pós-operatório consiste em um tratamento personalizado de fisioterapia, que dura cerca de 6 meses, e de uma forma geral opaciente estará apto para

- Andar de bicicleta e fazer musculação no 3º mês;

- Corridas em esteira a partir do 4º mês; 

- Futebol e outros esportes a partir do 6º mês.

 

 

Quais as lesões associadas à rotura do LCA?

As lesões mais comuns sao do menisco e da cartilagem, podendo ter lesão também ter lesão de outros ligamentos.

A correção cirurgia é feita ao mesmo tempo da reconstrução ligamentar.

O menisco, de maneira simplificada, é o amortecedor do joelho e devemos preservá-lo o máximo possível, retirando somente  a parte lesada ou realizando uma pequena sutura.

A cartilagem é o tecido que reveste a articulação. Nos seus estágios iniciais o tratamento é puramente conservador. Nos estágios mais avançados costuma-se fazer cirurgia.

 

Como evitar problemas nos joelho?

O joelho possui estabilizadores estáticos, que são os ligamentos, e estabilizadores dinâmicos, que são os músculos da coxa e perna, que são fundamentais, pois quando sofremos entorses, os músculos se contraem, impedindo uma torção excessiva que possa romper os ligamentos.

Quem está com a musculatura fraca faz tem mais chances de lesão.

A falta de alongamentos muscular também aumenta as chances de lesão, ja que aumenta a tensão articular.

A realização de alongamentos é fundamental. Atividades como yoga e pilates também trazem esses benefícios.

O excesso de exercícios, o chamado overtrainnig , também é um grande causador de lesões.

Tomando a corrida como exemplo, cada passo dado faz os joelhos suportarem cerca de três a seis vezes o peso corporal. Assim, o atleta deve estar com um peso adequado e com boa musculatura nas coxas e pernas.

Quem está sedentário e quer começar a realizar atividades físicas deve estar preparado, e condicionar o corpo para evitar lesões.