NOSSOS SPOTS

Vídeo Completo - Série Balão Intragástrico

 (071) 30... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor- O que é o balão intragástrico e como ele pode ajudar no emagrecimento?
Dr. Marcelo Falcão- O balão é uma esfera de silicone ou polipropileno, que é introduzido por via oral, por endoscopia, num formato inicialmente tubular, de 10 a 15 cm e insuflado dentro do estômago, com líquido ou ar. O balão intragástrico é um método de restrição para perda de peso. Ele ocupa espaço na cavidade gástrica, transmitindo a sensação de saciedade permanente, com a ingesta de pequena quantidade de alimento, caracterizado assim como método restritivo.

Viva Mais Viva Melhor- Quem pode colocar o balão intragástrico? Crianças podem passar pelo procedimento?
Dr. Marcelo Falcão- No Brasil, é possível o tratamento em todos os pacientes com sobrepeso, a fim de evitar que cheguem até a obesidade, até os super obesos também podem usar, evitando uma condição cirúrgica desfavorável, assim eles perdem peso e vão para a cirurgia com uma condição clínica melhor. Também tem sido muito utilizado em pacientes obesos grau II e grau III, que nunca fizeram nenhum tratamento para obesidade e não tem na cirurgia a primeira escolha desse tratamento. Crianças podem usar o balão intragástrico a partir de 12 anos de idade, sendo necessária a autorização dos pais e um acompanhamento com o endocrinologista.

Viva Mais Viva Melhor- Quais as vantagens do balão intragástrico em relação aos outros tratamentos para obesidade e quanto tempo o paciente pode ficar com o balão intragástrico no estômago?
Dr. Marcelo Falcão- O balão tem como maior vantagem ser um método endoscópico, logo tem menos riscos e complicações comparado à cirurgia, além de ser um método mais fisiológico, mais normal, que o uso de forma medicamentosas para emagrecimento. Pode ser repetido, abrange todos os níveis de obesidade e sobrepeso, associa sempre o tratamento clínico de dieta e exercícios físicos para um melhor resultado. O paciente poderá permanecer com o balão entre 6 meses até 1 ano, dependendo do tipo de balão que está usando. Após esse período de tratamento, caso haja novo reganho de peso ou uma perda ainda insatisfatória, poderá ser implantado um novo balão, dando seguimento a este tratamento.

Viva Mais Viva Melhor- É preciso alguma preparação antes da colocação do balão intragástrico?
Dr. Marcelo Falcão- Sim. É necessário uma avaliação preliminar, que vai determinar desde a indicação até o objetivo do emagrecimento. Todo o planejamento do tratamento é baseado nessa avaliação multidisciplinar, que deve envolver em geral um cardiologista, um endocrinologista, nutricionista, psicólogo e um cirurgião. São avaliados os status atual e seus antecedentes médicos e cirúrgicos e uma avaliação anestesiológica prévia, além, é claro, de programação do cardápio para iniciar o tratamento e planejar o acompanhamento desse tratamento com o balão intragástrico.

Viva Mais Viva Melhor- Como é feita a colocação e a retirada do balão intragástrico?
Dr. Marcelo Falcão- Nossa equipe realiza sempre a colocação do balão e a retirada em Hospital Dia, com assistência do médico anestesiologista, numa sala cirúrgica endoscópica. Após sedação venosa é feita uma endoscopia seguida de introdução do cateter com balão acoplado na extremidade e posicionado dentro do estômago. Na sequência, insuflamos esse balão com uma mistura de soro fisiológico mais azul de metileno num volume médio de 600 ml, podendo ser mais e num mínimo de 400, podendo alguns balões chegarem a um volume maior, 900 ml, dependendo da sua característica individual. Após completada a insuflação, retiramos o cateter guia, liberando o balão na câmara gástrica. A retirada do balão, ela é realizada também nessa sala cirúrgica endoscópica, contudo, com o paciente na sedação geral, entubado, garantindo as vias aéreas do paciente. Apesar de ser uma anestesia geral com entubação orotraqueal, é bastante segura, garantindo que na retirada desse balão não vá haver um tamponamento das vias aéreas superiores e criando um caos respiratório. Então evitamos isso e sempre priorizamos na sala cirúrgica, com a assistência do médico anestesiologista.

Viva Mais Viva Melhor- Quais as contraindicações do balão intragástrico?
Dr. Marcelo Falcão- As contraindicações do balão intragástrico são, principalmente, a cirurgia gástrica prévia, com a redução dessa câmara gástrica como a cirurgia bariátrica, doenças da transição esofagogástrica, que podem sangrar ou estenosar, diminuir o diâmetro desse órgão, varizes de esôfago, hérnia de hiato maior que 5 cm, a dependência de álcool ou drogas e descompensada, úlcera gástrica duodenal em fase ativa sangrando, o uso crônico de anticoagulantes, que são medicações que facilitam o sangramento, a doença inflamatória intestinal descompensada, pacientes com cirrose hepática, insuficiência renal crônica, paciente gestante e o paciente aidético descompensado com doença ativa.

Viva Mais Viva Melhor- O paciente que coloca o balão intragástrico se adapta facilmente ao tratamento?
Dr. Marcelo Falcão- Facilmente, não. A primeira semana, em média de 3 a 5 dias, o paciente apresenta um quadro de dor abdominal, tipo cólica, náuseas, empachamento e vômitos associados. Esse quadro é controlado com medicação e hidratação, né? Orientamos sempre o paciente e muitas vezes é importante a comunicação, a cumplicidade do médico e do paciente e a cooperação dos seus familiares. Alguns casos temos que fazer uma internação hospitalar de 24/48 horas para uma hidratação venosa e compensação do quadro, seguindo o tratamento sem maiores complicações.

Viva Mais Viva Melhor- Quais os cuidados que o paciente deve ter após a colocação do balão intragástrico?
Dr. Marcelo Falcão- Comer tudo não. Existe um cardápio e esse paciente deve seguir o cardápio do balão intragástrico que é cuidadosamente montado pela nutricionista e deve ser respeitada a qualidade dos alimentos e o volume proposto. Se houver exageros pode ser instalado um quadro de intolerância e empachamento, desencadeando vômitos, desidratação importante, além é claro de dor abdominal. Também deve-se evitar o uso do álcool, que é um irritante da mucosa, assim como tabaco, ou seja, o fumo, que são naturalmente irritantes da mucosa, associado ao balão tem uma grande chance de desenvolvimento de uma gastrite hemorrágica e de piorar esse quadro de dor.

Viva Mais Viva Melhor- Qual a perda de peso esperada com o balão intragástrico, ou seja, quantos quilos o paciente costuma perder após o procedimento e em quanto tempo essa perda se processa?
Dr. Marcelo Falcão- A taxa de perda de peso é cerca de 15 a 20% do peso total, de uma maneira geral de 10 a 18 quilos em números absolutos, podendo ser mais ou menos, dependendo da sua permanência com o balão intragástrico. O sucesso realmente depende, principalmente, da força de vontade do paciente em mudar o seu estilo de vida, com a adesão completa ao programa de emagrecimento, seguindo o cardápio e principalmente mudando o estilo de vida, saindo do sedentarismo. O balão funciona apenas como estímulo para essa mudança, produzindo saciedade precoce e evitando uma ingesta de quantidade alimentar maior.