NOSSOS SPOTS

Tema: Farmácia de Manipulação

 (71) 998... Ver mais >

Olga Goulart – Hoje as farmácias de manipulação já representam uma boa parcela do mercado de remédios. O trabalho dos profissionais de uma farmácia de manipulação é minucioso e a habilidade conta nesta hora. Baseado em conhecimentos científicos, os medicamentos são individualizados conforme orientação médica. São manipulações de fórmulas desenvolvidas sob medida para as necessidades de cada um a fim de melhorar a adesão terapêutica e os resultados obtidos. Hoje nós vamos conversar com uma especialista no assunto que é a doutora Edza Brasil, farmacêutica e diretora da Singular Pharma.

Doutora, vamos só começar explicando para as pessoas a diferença entre uma farmácia de manipulação e uma farmácia comum.

Dra. Edza Brasil – A diferença entre uma farmácia de manipulação e uma farmácia comum é que a farmácia de manipulação ela produz os seus medicamentos e a farmácia comum, como eu chamo de drogaria, ela revende produtos industrializados, são medicamentos feitos pela indústria farmacêutica ou pela indústria cosmética ou indústria de alimentos.

Olga Goulart – E qual a diferença dos medicamentos de marca e dos fabricados numa farmácia de manipulação?

Dra. Edza Brasil – Os produtos de marca são produtos produzidos pela indústria farmacêutica. A indústria farmacêutica cria um nome de fantasia, registra o ativo na Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e denomina que aquele medicamento vai se chamar nome “tal” e o ativo dele é o mesmo ativo que nós, da farmácia de manipulação, manipulamos com o nome do princípio ativo, nome de substâncias na farmácia de manipulação não são nomes de fantasia, são os nomes oficiais pela farmacopeia brasileira ou farmacopeia americana que é cadastrado o produto.

Olga Goulart – Doutora Edza, quais as características e os benefícios da manipulação de medicamentos? 

Dra. Edza Brasil – Os benefícios é que a farmácia de manipulação faz um produto feito sob medida, um a um, atendendo as especificações que o médico ou o nutricionista prescreveu, vendo a forma farmacêutica adequada e na dose exata que o nosso cliente precisa. Então o produto manipulado ou o medicamento manipulado ele é feito sob medida, especificamente para aquele cliente, dentro das necessidades de peso, altura, se é sexo masculino ou feminino, se é criança ou se é adulto e vendo a forma farmacêutica que ele vai ter uma melhor adesão ao tratamento.

O que é forma farmacêutica? A forma farmacêutica é como o medicamento se apresenta para uso. Ele pode ser na forma de comprimido, cápsula, xarope, pomada, creme, supositório, óvulos, creme de alta permeação e uma infinidade enorme de formas farmacêuticas diferenciadas que a farmácia de manipulação disponibiliza para os seus clientes.

Olga Goulart – Como é o processo de elaboração de um medicamento manipulado, doutora Edza?

Dra. Edza Brasil – Ele produzido dentro dos nossos laboratórios que são inspecionados pela Vigilância Sanitária, seguimos uma resolução da Anvisa que é a agência reguladora que é a mesma regulação da indústria farmacêutica que regulamenta a produção de medicamentos. Então nós temos um laboratório o qual as matérias primas que nós adquirimos são inspecionadas quando são recebidas do nosso importador onde é feito as características organolépticas, os testes de PH e se essa substância é exatamente aquela que nós compramos antes de manipular qualquer formulação, para garantir que aquela substância é aquela que o médico prescreveu.

Olga Goulart – Como é que é feita a conservação destas substâncias que serão manipuladas?

Dra. Edza Brasil – A conservação é desde a sua armazenagem. Quando nós recebemos o nosso almoxarifado é mantido sob umidade e temperatura controlada na forma adequada em frasco âmbar, fora da luz, porque esses medicamentos são muito sensíveis a luminosidade, calor e a umidade. Então desde a sua armazenagem ela já é feita de forma que assegure a qualidade do medicamento e depois do medicamento preparado, ele também carrega toda orientação de como ele deve ser armazenado para ele ser íntegro até chegar ao uso do nosso cliente.

Olga Goulart – Ou seja, pode ser que tanto no laboratório quanto em casa ele precisa de uma refrigeração, digamos assim?

Dra. Edza Brasil – Hoje poucas coisas são sob refrigeração. Só assim, o medicamento ele independentemente de refrigeração ou não ele tem que sempre estar em local fresco e seco, qualquer medicamento, porque a maioria dos medicamentos são sensíveis a grandes temperaturas e a umidade, porque quando acontece dele estar exposto, por exemplo, ao sol, a grandes temperaturas, ele desintegra, ele pode oxidar. Então o medicamento, toda farmácia e todo almoxarifado ele tem que estar com temperatura e umidade controlada para garantir as características físico-químicas deste medicamento.

Olga Goulart – E é seguro, doutora, a utilização de medicamentos manipulados? Existem estudos científicos que comprovem a sua eficácia?

Dra. Edza Brasil – Sim, temos hoje vários estudos científicos feitos por médicos, por farmacêuticos garantindo que o medicamento manipulado ele é tão seguro quanto o da indústria farmacêutica. Primeiro porque temos o mesmo cuidado no preparo destes medicamentos e a legislação sanitária ela é específica tanto para a indústria como para a farmácia de manipulação porque lidamos com vida e com vida você tem que estar segura do que você está fazendo. Eu mesmo sou usuária do medicamento manipulado, oriento sempre as pessoas a fazer uso do medicamento manipulado porque ele é feito dentro da dose que nós precisamos, com menos conservantes e na quantidade adequada à nossa necessidade.

Olga Goulart – Bom, essa já é uma das vantagens, assim como outras que nós enumeramos no começo da entrevista, mas mesmo assim eu quero que você me enumere as vantagens de se tratar com uma medicação manipulada, doutora.

Dra. Edza Brasil – A principal que eu considero é que é um medicamento que foi feito para você, respeitando suas necessidades e sendo específico para ter uma melhor adesão e a  garantia que o seu tratamento vai ser eficaz. Segundo, hoje nós temos formas farmacêuticas diferenciadas que evitam agressão ao nosso organismo, então nós temos um creme de alta permeação que ele passa pela pele, evitando a primeira passagem do nosso fígado. Então é um medicamento que você faz uso, mas ele não lhe prejudica tanto quanto se você fizesse de uso oral. Então hoje através da medicação manipulada você pode ter formas farmacêuticas diferenciadas o qual a indústria não disponibiliza, porque a indústria geralmente parametriza uma forma farmacêutica ou duas no máximo que economicamente para ela não é vantagem ela produzir o ativo em várias formas farmacêuticas diferenciadas, essa eu considero a principal vantagem do medicamento manipulado.

Olga Goulart – Eles trabalham em larga escala, não é?

Dra. Edza Brasil – Exato. Trabalham em larga escala e eles geralmente fazem assim: ‘é para uma pessoa hígida, adulta, pesando 55 kg, altura tal’. Então ela padroniza, não tem como ela fazer. Na manipulação não, o médico e o nutricionista adequa o ativo a necessidade sua. Então é um produto feito para você. É a diferença entre você comprar uma roupa em uma alfaiataria e uma roupa numa loja de departamentos, você há de convir que não são os mesmos produtos.

Olga Goulart – Já se sabe da condição de uma droga ser eficiente ou não quando ela é bem prescrita e bem dirigida na dose certa e pelo tempo determinado, não é? Qual que é o profissional, doutora, que está apto para prescrever este tipo de medicamento manipulado e quero saber também se eles podem ser adquiridos eventualmente sem prescrição médica?

Dra. Edza Brasil – O profissional capacitado e habilitado é o médico e o nutricionista e há mais de um ano foi liberado alguns ativos também prescritos pelo farmacêutico, mas a gente basicamente nas nossas unidades atendemos as prescrições de médicos e nutricionistas.

Olga Goulart – Até porque é individualizado, como você explicou e a depender de uma doença já pré-existente o médico tenha que passar uma formulação não necessariamente oral e tópica, como você explicou as diferentes apresentações de um produto manipulado, não é doutora?

Dra. Edza Brasil – Exato. E é o médico que faz a anamnese do paciente e é o profissional mais habilitado, porque o nutricionista também tem uma limitação de quais são os ativos que ele pode prescrever, na sua grande maioria são suplementos, são alguns fitoterápicos e o farmacêutico são também pouquíssimas substâncias que o farmacêutico pode dispensar para o cliente sem prescrição nem do médico ou do nutricionista ou do dentista que eu me esqueci.

Olga Goulart – Qual que é a importância da adequação do veículo na hora de prescrição de um medicamento ou de uma substância e quero saber também se isso pode interferir na adesão ao tratamento?

Dra. Edza Brasil – Sim, porque o sucesso do diagnóstico do médico está ligado diretamente a adesão do cliente ao tratamento e para ele ter a adesão ele tem que gostar da forma farmacêutica. Muitas crianças, por exemplo, não querem tomar medicamento ‘tal’ porque amarga, porque tem um gosto ruim, o idoso se ele tem dificuldade de deglutição, então hoje a farmácia de manipulação disponibiliza formas farmacêuticas diferenciadas para melhor adesão. A mesma coisa uma pessoa que toma mais de um medicamento ou quatro, nós podemos associar isso em uma única cápsula ou em um creme transdérmico com dois ativos e você ao invés de tomar dois, vai tomar um só. Então uma outra vantagem são as associações em uma mesma forma farmacêutica você disponibilizar para o paciente um sachê que ele está ali em um copo ele tomando 3 medicamentos em vez de tomar 3 cápsulas em horários diferentes ele tomar isso em uma forma farmacêutica também diferenciada que é o nosso sachê.

Olga Goulart – Isso pode acontecer muito, inclusive, entre a população idosa onde tomam 1, 2 ou 3 medicamentos e que devem interagir bem entre si e daí a necessidade de fazer uma coisa menos agressiva possível em termos de efeitos colaterais, não é doutora Edza?

Dra. Edza Brasil – Exato. Em idosos e hoje em toda a população que busca a prevenção, viver melhor e para você viver melhor você precisa dar ao seu corpo aquilo que o seu corpo já não está produzindo na quantidade que você precisa. Então hoje nós temos alguns suplementos que é uma quantidade de itens variados que você pode tomar em sachê em vez de tomar 10 cápsulas você tomar num sachê diluído em suco, numa água. Então é uma forma farmacêutica diferenciada. Além do idoso e da criança, temos os outros clientes, os hipertensos que são pacientes de uso crônico, que usa além do anti-hipertensivo ele usa uma vitamina, ele usa algum repositor de cálcio. Então têm várias formas de você melhorar a adesão ao tratamento com a associações também medicamentosas.

Olga Goulart – Verdade, os diabéticos também, não é?

Dra. Edza Brasil – Também. Principalmente os pacientes de uso contínuo.

Olga Goulart – Bom, com o aumento dos preços dos remédios nas farmácias comuns, o medicamento manipulado poderia ser uma saída para diminuir os custos para a população ou não necessariamente?

Dra. Edza Brasil – Ele é uma saída a partir da hora em que o medicamento é feito sob medida vendo a necessidade do tratamento. Então se você compra uma caixa de industrializado que vem 28 comprimidos e você só precisa de 10, 18 você joga fora, então a manipulação o médico prescreve a quantidade exata que você vai precisar para o tratamento, ou uma maior quantidade você reduz o custo ou uma menor quantidade porque você não vai ter o desperdício, porque o medicamento manipulado ele é feito na hora que chega na farmácia o cliente encomenda e ele é produzido. Então ele pode ser mais barato por isso, mas não que o medicamento manipulado seja mais barato do que o da indústria farmacêutica.

Olga Goulart – Bom, doutora Edza, você que já conhece muito de muitos anos esse mercado dos manipulados, eu gostaria que você falasse um pouco sobre os avanços nesta área, você que se atualiza com muita frequência, bem como a diversidade das opções terapêuticas disponíveis e onde é que nós podemos encontrar mais informações sobre este assunto?

Dra. Edza Brasil – Hoje a farmácia de manipulação por conta de nós termos uma regulamentação da Anvisa muito rígida, as farmácias de um modo geral elas se incapacitaram muito e hoje existem vários médicos farmacêuticos que fizeram trabalhos científicos para assegurar a qualidade do medicamento manipulado, sem contar das formas farmacêuticas diferenciadas que temos hoje disponível para uma melhor adesão ao tratamento. Temos disponíveis informações em nosso site o www.singularpharma.com e também nos órgãos de referência, temos a Anvisa, o Conselho Federal de Farmácia e a Associação Nacional de Farmácias, Anfarmac.

Olga Goulart – Ok. Conversamos com a doutora Edza Brasil, farmacêutica, diretora da Singular Pharma. Doutora, muito obrigada e até a próxima oportunidade aqui no Viva Mais Viva Melhor.