NOSSOS SPOTS

Mitos e Verdades sobre Escoliose

 (071) 21... Ver mais >

Olga Goulart – Conhecida como um desalinhamento originário na coluna vertebral, a escoliose é uma patologia caracterizada por uma curvatura espinhal anormal, que pode ser para qualquer lado do corpo, fazendo com que a coluna fique em formato de “S”. Por ter origem desconhecida, muitas dúvidas surgem a respeito desse assunto, principalmente com relação ao uso das mochilas escolares durante a infância. E para conversar conosco hoje sobre esse assunto, na nossa série Mitos e Verdades, convidamos o Doutor Carlos Henrique que é ortopedista, especialista em cirurgia da coluna. Doutor, é correto afirmar que a escoliose não dói, só deforma?
Dr. Carlos Henrique – É sim Olga. A escoliose se caracteriza por uma deformidade tridimensional na coluna vertebral, de aparecimento espontâneo e indolor, contudo alguns pacientes podem desenvolver doenças associadas como a dor miofascial, que é aquela dor provocada por contratura muscular involuntária, isso sim pode provocar dor. Importante lembrar que alguns tipos de escoliose, como a escoliose degenerativa do adulto, podem se apresentar com a aparecimento de dor. Essa dor tem origem na doença de base que promoveu a escoliose e deve ser tratada de maneira diferente da convencional.

Olga Goulart – Toda escoliose é progressiva. Isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Mito. A maioria dos pacientes que possue escoliose tem uma curva que tende a estabilização ao término do crescimento. Apenas uma pequena porcentagem dos pacientes apresentam curvas que progridem na vida adulta. Com o acompanhamento do médico especialista, esses pacientes são identificados ainda na fase de crescimento e submetidos ao tratamento adequado.

Olga Goulart – Praticar natação ajuda a corrigir a escoliose. Isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – É um mito. Natação é um excelente esporte, que trabalha bem a musculatura do corpo e ajuda o desenvolvimento do sistema respiratório. Atividade física de modo geral deve ser incentivada ao paciente portador de escoliose para que o mesmo tenha um melhor desenvolvimento da musculatura do tronco, porém tanto a natação como qualquer outra atividade física não possuem a capacidade de corrigir uma curva escoliótica.

Olga Goulart – É possível que alguma criança já nasça com a escoliose? Isso é mito ou é verdade doutor?
Dr. Carlos Henrique – É verdade. Esse tipo de escoliose que é muito incomum é provocado por uma má formação na vértebra durante a fase embrionária, ainda no útero da mãe. Essa escoliose apresenta um comportamento diferente da escoliose convencional, a mais comum, e necessita de um tratamento diferenciado.

Olga Goulart – É mais comum a escoliose em meninas, em fase de crescimento, do que nos meninos. Isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – É verdade. Estudos epidemiológicos mostram que no tipo mais comum de escoliose que é a escoliose idiopática do adolescente, a doença é mais prevalente em meninas altas, brancas e magras, o motivo ainda é desconhecido.

Olga Goulart – É mito ou é verdade afirmar que quem tem escoliose não pode praticar esportes?
Dr. Carlos Henrique – É mito. Muito pelo contrário. Atividade física ajuda a fortalecer a musculatura e diminuir as chances de desenvolver dores musculares relacionadas a escoliose. A atividade física também ajuda a um melhor desenvolvimento do sistema respiratório.

Olga Goulart – O exame físico bem realizado já é suficiente para dar um diagnóstico da escoliose.  É verdade ou é mito?
Dr. Carlos Henrique – É verdade. No exame físico bem realizado, feito por um especialista, já é suficiente para dar o diagnóstico de escoliose. No entanto, será necessário exames secundários para classificar, identificar a causa, quando possível, e graduar a escoliose, permitindo um tratamento mais correto, mais específico.

Olga Goulart - Doutor Carlos Henrique, a escoliose não tratada pode ser incapacitante. É verdade isso ou é mito?
Dr. Carlos Henrique – Sim, é verdade. Escolioses com uma curva mais grave tende a progressão e se não tratada podem levar a uma insuficiência cardiorrespiratória e ser incapacitante. É muito importante que a partir da suspeita do diagnóstico de escoliose o paciente seja avaliado por um especialista para que inicie o tratamento específico.

Olga Goulart – Ter escoliose pode afetar na gravidez ou mesmo influenciar no parto. É mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – É verdade. As mulheres grávidas de um modo geral, elas sofrem com o aumento agudo do peso corpóreo, na sobrecarga da coluna e da sua musculatura. Isso é o que na grande maioria das vezes promove a dor lombar característica da gestação. Mulheres que apresentam escoliose possuem a musculatura da coluna mais frágil e assimétrica, sofrendo mais com essa dor lombar durante a gestação. Já pacientes portadoras de escoliose grave, sem tratamento, também podem apresentar uma piora na função cardiopulmonar durante a gestação e dificuldades durante o parto. É importante que mulheres portadoras de escoliose façam um acompanhamento com especialista em coluna antes e durante a gestação.

Olga Goulart – É verdade que a escoliose não tem cura? Ou é um mito?
Dr. Carlos Henrique – A escoliose tem tratamento. A maioria dos pacientes portadores de escoliose possuem curvas de pequena monta, que tendem a estabilização após o término do crescimento e se manter assintomático durante toda a vida. A curva não corrige espontaneamente, nem com o uso de colete ou qualquer outro tratamento conservador disponível na atualidade. O que ocorre é que a curva tende a estabilização e isso é o suficiente para que o paciente leve uma vida normal. Curvas mais graves devem sim ser tratadas com tratamento cirúrgico, com cirurgia, para corrigir a lesão.

Olga Goulart – Crianças que usam mochila pesada em apenas um dos ombros, podem ficar com escoliose. Essa afirmativa é verdadeira ou não?
Dr. Carlos Henrique – É um mito. O uso de mochilas, mesmo de modo inadequado não provoca escoliose, porém devemos alertar que o uso inadequado da mochila com peso acima de 10% do peso da criança ou com o uso em apenas um dos ombros podem provocar um quadro de dor importante por sobrecarga.

Olga Goulart – Doutor, nós recebemos muitas dúvidas através das nossas redes sociais, principalmente relacionadas às mochilas escolares, então vamos esclarecer para nossos ouvintes. É melhor a mochila nos ombros ou de rodinha? Quando se preocupar com a coluna da criança?
Dr. Carlos Henrique – A melhor opção é o uso da mochila de rodinhas, pois não há sobrecarga nenhuma na coluna da criança. Caso ocorra a impossibilidade do uso desse tipo de mochila, o ideal seria o uso de mochila com no máximo 10% do peso da criança e utilizando sempre as duas alças. Qualquer queixa de dor na coluna vertebral em uma criança deve ser investigada por um especialista. A maioria das lesões quando diagnosticadas precocemente possuem um tratamento ideal.

Olga Goulart – Carregar peso nas costas também pode provocar escoliose? Isso é mito ou é verdade?
Dr. Carlos Henrique – Isso é mito. A escoliose é uma doença caracterizada por deformidade tridimensional na coluna vertebral, na maioria dos pacientes a causa é desconhecida, sendo chamada de escoliose idiopática, apenas alguns tipos de escoliose possuem uma causa conhecida, como provocada por deformidade congênita ou por doença neuromuscular. O fato é que carregar peso, mesmo que de maneira incorreta, não provoca escoliose. Isso não significa também que o excesso de peso nas costas seja inócuo.

Olga Goulart – Bom, pra finalizar doutor, é correto afirmar que não tem como prevenir a escoliose?
Dr. Carlos Henrique – Sim, de fato não tem como prevenir a escoliose. O que podemos fazer é realizar um diagnóstico precoce, o que permitirá um tratamento específico e efetivo, diminuindo a chance de possíveis sequelas.

Olga Goulart – Ok. Conversamos com o doutor Carlos Henrique, médico ortopedista, especialista em cirurgia de coluna. Doutor, muito obrigada e até a próxima!