NOSSOS SPOTS

Mitos e Verdades - Lipoaspiração

 (071) 32... Ver mais >

Olga Goulart – Cirurgia plástica mais realizada no Brasil, a lipoaspiração sempre foi alvo de muitas incertezas e receios. O método que remodela as áreas específicas do corpo, removendo excesso de gordura sem deixar marcas, é o preferido entre as mulheres. Porém, existem diversos mitos e verdades relacionados ao tratamento estético das famosas gordurinhas localizadas. E quem vai ajudar a esclarecer estas dúvidas é a médica, especialista em cirurgia plástica, doutora Andrea Strauch.

Doutora, é mito ou é verdade que a lipoaspiração não deixa marcas?

Dra. Andrea Strauch – As marcas que são deixadas pela lipoaspiração são bem pequenas, são incisões suficientes apenas para passar as cânulas que têm em torno de 0,5 cm de diâmetro. Então cada incisão tem em torno de 0,8 a 1,0 cm, então são pequenas e bem pouco visíveis. Outra coisa é que nós tentamos colocá-las em locais que ficam escondidos pela roupa, então as marcas são bem pequenas.

Olga Goulart – A lipoaspiração pode ser considerada como um tratamento para obesidade, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – Isso não é verdade. A cirurgia da lipoaspiração não trata a obesidade, ela não faz o paciente emagrecer. Ela é um tratamento, como você disse antes, para gordura localizada e muitas vezes a gente pede inclusive para o paciente emagrecer antes de realizar a cirurgia.

Olga Goulart – O método retira apenas a gordura localizada e não altera muito o peso corporal, esta afirmativa é verdade ou é mito?

Dra. Andrea Strauch – Como a gente vai tirar uma certa quantidade de gordura, o paciente perde um pouco de peso, mas isso depende da quantidade que a gente vai tirar e não é uma quantidade muito grande. Então a gente pode fazer com segurança em torno de 6% do peso corporal, portanto o paciente vai perder em torno de 2 a 3 ou no máximo 4 quilos, não é uma cirurgia para emagrecer.

Olga Goulart – E é mito ou verdade dizer que o procedimento remove também as celulites?

Dra. Andrea Strauch – Não, a celulite não é removida pela lipoaspiração, existem outros métodos de tratamento para as celulites, mas não é a lipoaspiração.

Olga Goulart – É verdade que qualquer pessoa pode se submeter a lipoaspiração?

Dra. Andrea Strauch – Qualquer pessoa que esteja com uma boa saúde. É necessário antes de qualquer cirurgia a gente fazer exames pré-operatórios para ver se o paciente está com a saúde com tudo em dia, sem anemia. Então o paciente tem que estar apto para se submeter a um procedimento cirúrgico. Além disso o paciente tem que ter a indicação, por isso que é importante a avaliação médica, não é chegar e dizer “eu quero fazer uma lipoaspiração” simplesmente, o médico tem que avaliar para ver se aquele método é o método de escolha para aquele paciente.

Olga Goulart – A cirurgia pode ser feita por qualquer médico, por qualquer especialidade médica, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – Não, isso é mito. O ideal é que a cirurgia seja feita por um cirurgião plástico. Um cirurgião plástico, para se formar, além de fazer os 6 anos de medicina tem que fazer uma residência em cirurgia geral de 2 anos e depois a residência de cirurgia plástica de 3 anos. Então, para o cirurgião plástico, se formar são necessários 11 anos, então o ideal é que seja feito com um cirurgião plástico.

Olga Goulart – O pós-operatório da lipoaspiração é muito doloroso, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – É um pouco doloroso se o paciente não tomar medicação. O paciente é medicado para dor no pós-operatório. Então se o paciente não tomar nada vai sentir dor, mas nós temos bons analgésicos e anti-inflamatórios que podem ser usados no pós-operatório e o paciente tomando a medicação de maneira correta a dor é bem pequena.

Olga Goulart – Doutora, dizer que após a cirurgia de lipoaspiração o paciente não engorda mais naquela região que foi feita a cirurgia, isso é verdadeiro ou é mito.

Dra. Andrea Strauch – Não é assim. Não é porque a gente fez a lipoaspiração que nunca mais vai engordar. Se engordar vai ganhar peso. O que acontecer é que as vezes nas áreas lipoaspiradas fica um pouco de fibrose, então as vezes a gordura tem uma distribuição um pouquinho diferente, mas engorda de novo sim. Depois da cirurgia tem que manter uma dieta equilibrada e fazer exercícios, se não vai engordar de novo.

Olga Goulart – O paciente pode escolher o quanto de gordura ele vai retirar do corpo, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – Existe uma margem de segurança que a Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica orienta que é que não ultrapassemos 6% do peso corporal. Então a gente tem que ver quanto o paciente pesa, quando a gente passa disso aí deixa de ser uma cirurgia segura.

Olga Goulart – Pode se associar a lipoaspiração a outra cirurgia, essa afirmativa é certa, é correta ou é mito?

Dra. Andrea Strauch – É verdade. E ela é muito associada com outras cirurgias. A gente pode associar com a cirurgia de abdominoplastia, com cirurgias de mama, cirurgia de face, hoje em dia é muito comum a gente fazer lipoenxertias na face e para isso a gente usa a lipoaspiração como fonte deste enxerto. Então a lipoaspiração é utilizada em várias áreas da cirurgia plástica e é muito comum nós combinarmos com outras cirurgias.

Olga Goulart – A pele do abdome pode ficar flácida após o procedimento, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – Na verdade, após a lipoaspiração pelo processo de cicatrização há uma pequena contração da pele. Então se o procedimento for bem indicado não há flacidez de pele. Agora claro que se o paciente já tem um excesso de pele antes e ele fizer a lipoaspiração isso pode piorar, então tem que ter a indicação certa. Alguns pacientes querem fazer lipoaspiração, mas têm muito excesso de pele e aí a cirurgia indicada não seria esta, seria uma abdominoplastia, por isso que é importante o médico avaliar antes. Mas quando o paciente não tem excesso de pele acontece, na verdade, um pouquinho ao contrário, uma pequena contração da pele e não fica excesso.

Olga Goulart – Caso o paciente volte a acumular gordura em determinado local ele pode fazer novamente a cirurgia, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – É verdade, a cirurgia pode ser feita mais de uma vez, não tem problema. Mas o ideal é que não precise, o ideal é que o paciente consiga manter o peso e manter a cirurgia para a gente não precisar fazer outra, mas é possível sim fazer outra lipoaspiração.

Olga Goulart – É preciso fazer drenagem linfática após a lipoaspiração, isso é verdade ou é mito?

Dra. Andrea Strauch – É verdadeiríssimo! É muito importante. A lipoaspiração funciona como um complemento da cirurgia, ela retira o edema, retira o líquido que fica retido ali, desfaz fibroses. Então é muito importante a lipoaspiração ser seguida da drenagem linfática, quando a gente não faz a drenagem a gente pode evoluir com fibrose, com acúmulos de líquido que as vezes precisam fazer aspirações no consultório. Então é superimportante, é fundamental fazer a drenagem depois da cirurgia.

Olga Goulart – Bom, no caso da lipoaspiração por ser uma cirurgia de pequeno porte, não é necessária uma anestesia geral, isso é mito ou é verdade?

Dra. Andrea Strauch – É mito. Na verdade, ela pode ser feita com anestesia local se a área que for fazer for muito pequena. Então as vezes o paciente tem uma coisinha muito pouquinha ou vai fazer um retoque de uma cirurgia que ela já fez, aí pode ser feita com anestesia local, mas a lipoaspiração para o paciente que quer fazer grandes áreas, uma lipoaspiração de abdome, uma lipoaspiração de culotes, aí é necessária a anestesia. Nem sempre anestesia geral, pode ser feita com uma sedação, pode ser feita com um bloqueio, mas com anestesia local só se for uma coisa muito pequenininha ou um retoque de uma cirurgia que já foi feita, a grande maioria precisa de uma anestesista.

Olga Goulart – Ok. Conversamos com a médica Andrea Strauch, especialista em cirurgia plástica. Doutora, muito obrigada e até a próxima.