NOTÍCIAS VIVA MAIS

Você tem dores frequentes no quadril?

O quadril é a região compreendida entre a crista ilíaca do osso ilíaco e o trocanter maior, que fica no fêmur proximal. Já a articulação, propriamente dita, é formada pela cabeça do fêmur e o acetábulo, que é o encaixe do quadril. A região tem várias funções, principalmente de suportar o peso corporal e oferecer movimento compatível com a locomoção e, por conta disso, está sujeita a muitas lesões. 

As dores no quadril afetam pessoas de todas as idades, principalmente em praticantes de esporte de alto impacto e em indivíduos acima de 40 anos. Existem várias causas para as dores no quadril, com características distintas e patologias diversas. Elas também podem ser pontuais ou abrangentes, espontâneas ou perceptíveis apenas com o movimento. 

“Normalmente as patologias do quadril causam dor na região inguinal na virilha, que pode irradiar tanto para a região anteromedial da coxa até para a região lateral deste quadril. Além disso, podem ocorrer contraturas musculares, diminuição dos arcos de movimento, como dificuldade para entrar e sair do carro, calçar os sapatos, praticar atividades físicas ou, também, nas atividades profissionais” (Dr. Lauro Magalhães, médico especialista em ortopedia e traumatologia)

As causas das dores no quadril são diversas, a depender da patologia. As doenças da infância, como a displasia do quadril, doença de legg perthes, epifisiólise, assim como o uso crônico de bebida alcoólica, tabagismo, uso de corticoide, sequelas de trauma, entre outras, são as mais recorrentes. Na maioria das patologias do quadril, o tratamento inicial é com medicações analgésicas ou anti-inflamatórias, fisioterapia e, se possível, retirar a causa. Na falha deste tratamento, aí sim, entra a opção cirúrgica, a depender de cada patologia.

É importante ressaltar, que fazer avaliações médicas periódicas, evitar sobrepeso, evitar sobrecarga de exercício, respeitar o descanso, além de manter uma musculatura com alongamento e fortalecimento adequados são fatores determinantes para prevenir ou, pelo menos, diminuir o risco de ter dor ou alguma patologia no quadril.