NOTÍCIAS VIVA MAIS

Problemas no Fígado: Alguns sinais que não devemos ignorar

O fígado é um dos mais importantes órgãos do corpo humano. É uma glândula cujas principais células, chamadas hepatócitos, contém milhares de enzimas que são responsáveis pela metabolização das substâncias presentes no organismo. O fígado também é capaz de armazenar nutrientes, além de produzir proteínas em geral e proteínas da coagulação, enzimas, hormônios, glicose, gorduras e vitaminas essenciais para o funcionamento adequado do corpo.

Existem vários agentes que podem provocar doenças crônicas do fígado. As principais são: 
- Hepatite C;
- Doença alcoólica do fígado;
- Hepatite B; 
- Doença hepática gordurosa não alcoólica. 
- Outras doenças, como as autoimunes e metabólicas do fígado, ao longo de vários anos de agressão ao órgão, podem provocar a cirrose hepática. 

Vale ressaltar, que as doenças hepáticas crônicas, em geral, têm um curso, inicialmente, silencioso e os indivíduos são assintomáticos nos primeiros anos, ou até mesmo décadas, de acometimento. Neste período, “a principal maneira de detecção é através da avaliação laboratorial das enzimas hepáticas, que se apresentam habitualmente com algum grau de alteração”, explica o Dr. André Lyra, médico especialista em Hepatologia e Gastroenterologia. 

Em fases mais avançadas, as doenças hepáticas crônicas podem provocar:
- Urina muito escura;
- Dor abdominal na região superior direita da barriga;
- Icterícia (olho amarelado);
- Edema (inchaço dos membros inferiores e até de outras partes do corpo);
- Acúmulo de líquido dentro do abdômen, dentro da cavidade peritoneal, barriga inchada;
- Surgimento de manchas específicas na pele, como os hematomas;
- Sonolência, cansaço;
- E confusão mental.
- “Quadros agudos, como a hepatite aguda viral, quando presentes, os sintomas já surgem de imediato e podem corresponder a um quadro semelhante ao de uma virose inespecífica, seguido do surgimento da icterícia”, finaliza o Dr. André Lyra

Ao perceber um ou mais destes sintomas, procure um médico e faça exames regularmente. Não se esqueça da importância do fígado, e de qualquer outro órgão, para a sua saúde!