NOTÍCIAS VIVA MAIS

Fique Atento: Dor no joelho pode ser condromalácia patelar

Os joelhos costumam ser vítimas de uma série de problemas, entre eles, a condromalácia patelar, que é o desgaste da cartilagem da região, quando existe um amolecimento da rótula. Qualquer pessoa está sujeita a desenvolver a doença, devido a uma atividade física malfeita, em excesso ou a falta de atividade física. Isso tudo pode gerar um desequilíbrio muscular, que vai aumentar a pressão da rótula contra o fêmur e fazer com que a condromalácia surja, levando o paciente a sentir fortes dores no joelho. 

Qualquer pessoa está predisposta a desenvolver a condromalácia patelar, porém, a incidência é maior no sexo feminino e, geralmente, em pacientes mais jovens. “São duas as causas de condromalácia patelar: a causa principal é o desequilíbrio muscular. Esse desequilíbrio pode ser causado pelo excesso, por atividade física malfeita ou pelo sedentarismo”, revela o ortopedista Dr. Gustavo Azi, médico especialista em cirurgia de joelho. 

É importante destacar, que o tratamento da condromalácia patelar passa pelo reequilíbrio da musculatura e, para reequilibrar a musculatura, é preciso fazer atividade física. Às vezes, numa fase inicial do tratamento, é preciso suspender essa atividade, mas, no geral, a atividade física deve fazer parte do tratamento da doença. Se o exercício for liberado de maneira muito precoce, o paciente pode ainda estar com processo inflamatório no joelho e a dor piorar. O mais correto é aguardar que o médico libere a atividade física.

“O tratamento da condromalácia patelar vai depender muito mais do paciente do que do médico. O médico vai orientar o paciente, mas vai depender muito mais dele do que de médico, porque vai implicar em alteração de hábito de vida. Então, isso precisa muito da participação do próprio paciente”. (Dr. Gustavo Azi)

Vale ressaltar, que a condromalácia patelar tem cura. O tratamento bem orientado, elaborado pelo médico, é multidisciplinar, que envolve fisioterapeuta, educador físico e bastante compreensão e participação do paciente.