NOTÍCIAS VIVA MAIS

Alimentos Funcionais: Consumo exagerado pode trazer prejuízo para o corpo

Muitas vezes, colocamos comida na mesa e não sabemos os seus benefícios. Além das funções nutricionais básicas, quando consumimos alguns alimentos como parte da dieta usual, eles produzem efeitos benéficos à saúde. Esses são os alimentos funcionais, que, além de nutrir, realizam outras funções para o organismo. Por isso, descobrir as funções de cada produto que ingerimos é muito importante para evitar diversos problemas de saúde. 

Os alimentos funcionais foram descobertos em 30 de abril de 1999 e, de acordo com a resolução número 18 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), são alimentos que, além de ter o papel de nutrir, trazem inúmeros benefícios à saúde. Eles liberam substâncias bioativas, que agem diminuindo algumas doenças crônicas, como hipertensão, câncer, cardiopatias, entre outras. Alguns dos benefícios que essas substâncias trazem são: diminuição dos níveis séricos de glicemia, colesterol e triglicérides, melhoram a imunidade e a flora bacteriana e, também, podem diminuir o envelhecimento precoce, através do combate dos radicais livres. 

Existem alguns critérios básicos, segundo a ANVISA, para que um alimento seja considerado funcional. Primeiro, ele tem que ser seguro ao consumo humano, tem que ter componentes naturais, ou seja, tem que fazer parte da dieta usual, tem que ter um embasamento científico e trazer benefício para o corpo humano. As substâncias bioativas são encontradas em diversos alimentos, tais como, nos vegetais, legumes e hortaliças, nas frutas, em cereais integrais e nos grãos, em algumas especiarias, como açafrão da terra, e alguns peixes de água doce.

“Um exemplo muito usado na culinária é a cebola e o alho, que tem como substância bioativa, a alicina, que tem ação anti-inflamatória e anticancerígena, ou seja, ele previne contra o câncer e age contra as inflamações do corpo. O repolho, o couve e o brócolis, tem como substância bioativa, o indol, que tem uma ação protetora também contra o câncer. Um ingrediente muito interessante, que é muito usado para temperar carnes e arroz, é o açafrão da terra, que tem como substância bioativa, a cúrcuma, que tem uma ação protetora do coração e é um anticancerígeno natural” (Sued Burgues, nutricionista)

É importante ressaltar, que não existe nenhum alimento, com exceção da água, que possa ser consumido sem restrição. Apesar de todos esses alimentos funcionais serem alimentos naturais, um consumo exagerado pode trazer prejuízo para o corpo. É preciso ter, na verdade, o consumo adequado desses alimentos. “As DRIs (Ingestão Diária Recomendada) são válidas não só para os alimentos funcionais, como para qualquer tipo de alimento. É considerado o peso, a idade, a faixa etária, a altura e levado em consideração todos estes parâmetros para estar calculando os alimentos a serem consumidos”, acrescenta Sued Burgues.

A melhor forma de incluir os alimentos funcionais na dieta é através de uma alimentação variada, rica em vegetais e frutas, além de incluir grãos, oleaginosas (nozes, castanhas, etc.), peixes e as sementes, como linhaça, aveia, cereais integrais e consumir bastante água. “Desembalar menos e descascar mais! Colocar na mesa comida de verdade, colocar frutas, vegetais, legumes e grãos e tirar os produtos que são ricos em aditivos e em conservantes. Trazer para a mesa aquelas comidas que os nossos avós nos ensinaram a comer e fomos deixando de lado: essa é a comida saudável e que deve estar no dia-a-dia de todos”, finaliza Sued Burgues.