NOSSAS ENTREVISTAS

Matéria Viva Mais - Pesquisa na Web requer cuidados

Com participação de Dr. Alexandre Albuquerque

Viva Mais Viva Melhor – Procurar informações na internet sobre os mais variados assuntos já faz parte do dia-a-dia do brasileiro. No entanto, quando o assunto é saúde, é preciso tomar cuidado para não cair em armadilhas. Segundo o Google, uma em cada 20 pesquisas realizadas no site de buscas está relacionado a doenças. O médico Alexandre Albuquerque alerta para os riscos desta prática que pode agravar problemas de saúde:

Dr. Alexandre Albuquerque – Uma pesquisa feita de maneira inadequada pode, muitas vezes, tranquilizar uma pessoa, mas também pode fazer com que essa pessoa negligencie alguns sintomas, tornando o diagnóstico mais tardio e, ao procurar o médico, o paciente já esteja com a situação mais grave. E, ao mesmo tempo, pode criar situações inversas, porque, muitas vezes, eles não conseguem ter o discernimento de que aquele sintoma, que muitas vezes pode ser um sintoma vago, pode estar associado a uma série de doenças.

Viva Mais Viva Melhor – Enquanto alguns sites de conteúdo médico são seguros, outros têm textos elaborados por pessoas sem qualquer conhecimento especializado. O estudante, Lucas Santana, ao primeiro sinal de dor corre para a internet atrás de uma resposta:

Lucas Santana – Recentemente eu fiz uma retirada de um siso e tive alguns problemas depois de tomar as medicações e tudo mais. E aí eu fui pesquisar pelos sintomas que eu estava sentindo eu achei que era infecção, fiquei meio desesperado e fui no hospital correndo, e aí acabou que não era nada demais, era uma reação dos remédios como um todo. Como eu não estou acostumado a tomar remédios e tive que tomar por causa da retirada do siso e tive algumas reações fora do comum, mas não foi nada demais. Então não foi infecção nem nada, eu fiquei desesperado sem necessidade, sem motivos.

Viva Mais Viva Melhor – Outra prática comum entre os internautas é acompanhar grupos nas redes sociais sobre doenças. Nestas comunidades são trocadas experiências inclusive em relação ao uso de medicamentos. O médico presidente da Associação Baiana de Medicina Robson Moura reconhece o potencial das redes sociais, no entanto, reforça que só o médico é capaz de fazer um diagnóstico seguro.

Dr. Robson Moura – É importante deixar claro que a melhor maneira de você saber se você tem ou não tem algum problema de saúde é uma consulta direto com o médico, deixando bem claro que com o médico. Os outros profissionais de saúde são extremamente importantes na composição de um tratamento multidisciplinar de qualquer doença, mas o papel de fazer um diagnóstico ele pertence ao médico porque ele quem foi treinado e capacitado para isso. Eu acho que a internet é um meio de comunicação extremamente importante hoje, faz parte da nossa vida, mas a pesquisa médica tem que ser feita com cuidado e por isso que nós médicos temos acesso a alguns instrumentos de busca ligados a universidades, a portais de universidade de fora do país que permitem que a gente possa buscar de forma organizada e não simplesmente chegar no Google e botar a palavra ‘hipertensão arterial’, ‘câncer de mama’ e achar que com isso você está resolvendo os seus problemas.

Viva Mais Viva Melhor – Com informações do site Viva Mais Viva Melhor, Dominique Azevedo.