NOSSAS ENTREVISTAS

Tema: Viscossuplementação

 (071) 35... Ver mais >

Olga Goulart – As dores nos joelhos podem acontecer por diversas razões, uma das mais comuns, principalmente em pessoas mais idosas, é a osteoartrose de joelho, que se inicia através do desgaste da cartilagem presente dentro da articulação. Par aliviar estas dores, uma opção de tratamento é a viscossuplementação, que é um procedimento minimamente invasivo, feito com a injeção de uma preparação de ácido hialurônico no local, ainda pouco conhecido pelos pacientes. E para falar melhor sobre este tema, na nossa série Mitos e Verdades, quem conversa conosco hoje é o doutor Vinícius Aleluia, especialista em ortopedia e traumatologia.

Doutor, é correto afirmar que a osteoartrose do joelho acomete principalmente os idosos?

Dr. Vinícius Aleluia – Olha Olga, é verdade. A osteoartrose é uma doença degenerativa e, por isso mesmo, ela tende a acometer os indivíduos numa faixa etária mais tardia. Obviamente, em algumas exceções, a osteoartrose pode acometer pacientes mais jovens, desde que tenha algum fator predisponente.

Olga Goulart – O paciente com artrose pode ficar sem andar, isso é mito ou é verdade, doutor?

Dr. Vinícius Aleluia – Podemos dizer que é uma verdade, mas é uma verdade que dificilmente vai acontecer. Um paciente com artrose muito avançada, e que possa apresentar uma deformidade muito acentuada, ele certamente pode ter dificuldade para se locomover, mas isso eu diria que seria uma exceção e não uma regra para a osteoartrose.

Olga Goulart – Doutor, é mito ou verdade quando as pessoas dizem que profissões e atividades físicas que exigem movimentos repetitivos, como no caso dos pedreiros, pintores e atletas, podem aumentar as chances da doença aparecer?

Dr. Vinícius Aleluia – Eu diria que, na verdade, qualquer estímulo repetitivo que gere uma sobrecarga nas articulações, principalmente nos joelhos, isso pode levar a um processo degenerativo no futuro. E, obviamente, as profissões e as atividades esportivas que determinam esses impactos repetitivos nas articulações do joelho, podem, de fato, ocasionar uma osteoartrose tardia.

Olga Goulart – O ácido hialurônico é o principal componente do líquido sinovial e atua na lubrificação e na absorção do impacto articular, isso é mito ou é verdade?

Dr. Vinícius Aleluia – Isso é muito verdade, Olga. O ácido hialurônico funciona na verdade como um escudo viscoelástico. Ele reestabelece a harmonia da articulação e proporciona alívio da dor e melhora da qualidade da articulação destes pacientes. Na verdade, o ácido hialurônico substitui o líquido sinovial patológico, ele suplementa a elasticidade e a viscosidade deste líquido sinovial.

Olga Goulart – A viscossuplementação é uma técnica utilizada para injeção intra-articular de ácido hialurônico com intuito de recuperar as características e funções inatas do líquido sinovial perdidas no processo degenerativo, isso é mito ou é verdade?

Dr. Vinícius Aleluia – Isso eu também diria que é verdade. A viscossuplementação é justamente esta técnica que visa a reposição do ácido hialurônico na articulação acometida pelo processo degenerativo. Nesta degeneração articular as propriedades do líquido sinovial estão fora da sua qualidade habitual, então o ácido hialurônico suplementado na articulação gera uma melhor harmonia e um melhor equilíbrio da articulação do joelho.

Olga Goulart – O tratamento da osteoartrose de joelho com o ácido hialurônico tem um efeito temporário, mas é eficaz, isso é mito ou é verdade?

Dr. Vinícius Aleluia – A viscossuplementação pode sim ter um efeito eficaz na medida em que você faça indicação correta no paciente. Um paciente com artrose não muito avançada, com pouca deformidade articular e isso acontecendo obviamente vai ter um efeito benéfico. Em geral nós costumamos dizer que isso pode se estender até seis meses após a infiltração articular. Portanto eu diria que é um efeito temporário.

Olga Goulart – Doutor, é verdade ou é mito que a viscossuplementação não tem contraindicação e qualquer paciente pode se beneficiar da técnica?

Dr. Vinícius Aleluia – Não é verdade. A viscossuplementação tem poucas contraindicações, a exemplo de uma infecção na pele do paciente justamente no trajeto onde vai ser introduzida a agulha. Então eu acho que esta seria a contraindicação mais absoluta para realização da viscossuplementação. Pacientes com alguma infecção em curso ou algum quadro febril também não devem ser submetidos ao processo, mas não existem contraindicações muito abrangentes para que você faça este método de aplicação. Eu diria que os pacientes que mais irão se beneficiar são aqueles que têm indicação mais precisa. Como eu citei anteriormente, pacientes que têm artrose não muito avançada, além de que tenham pouca deformidade nos membros inferiores.

Olga Goulart – Mito ou verdade que a aplicação desmedida do ácido hialurônico intra-articular pode prejudicar o paciente?

Dr. Vinícius Aleluia – Olha Olga, eu não conheço nenhum estudo que diga que o excesso de aplicação do ácido hialurônico possa gerar um malefício ao paciente, mas também não faz sentido você fazer aplicações repetitivas de ácido hialurônico sabendo que a literatura preconiza que seja respeitado o intervalo de pelo menos seis meses para que você possa repetir a aplicação intra-articular do ácido hialurônico.

Olga Goulart – Doutor Vinícius, é verdade que existem estudos científicos que atestam a segurança e a eficácia da viscossuplementação no tratamento da artrose do joelho?

Dr. Vinícius Aleluia – Existem estudos, de fato, que mostram a segurança de se fazer o método de aplicação intra-articular do ácido hialurônico. Existem também estudos que mostram que a viscossuplementação pode ser benéfica para o paciente no que diz respeito a melhora dos sintomas, melhora da dor, melhora a mobilidade articular, mas obviamente, por se tratar de um método relativamente novo no meio científico, carecem ainda estudos de mais longo prazo para que, cada vez mais, a viscossuplementação seja um método estabelecido no nosso meio.

Olga Goulart – É mito ou é verdade que o paciente pode andar normalmente após a aplicação do ácido hialurônico intra-articular no joelho, doutor?

Dr. Vinícius Aleluia – Isso é uma grande verdade. Na verdade, isso é uma preocupação do paciente quando você propõe o tratamento a ele. Na verdade, é feito ambulatoriamente, no consultório, o paciente não precisa de maiores preparos para ser submetido a viscossuplementação, é feito sob anestesia local e o paciente pode voltar para casa deambulando normalmente, apenas nós costumamos orientar um repouso relativo, ou seja, não sair para fazer longas caminhadas, não bater perna num shopping por exemplo, para que o ácido hialurônico não irrite a articulação do joelho e não possa gerar um processo inflamatório reacional.

Olga Goulart – É verdade ou é mito dizer que a aplicação intra-articular de ácido hialurônico pode deixar hematomas na pele ou perda da sensibilidade articular? 

Dr. Vinícius Aleluia – Eu diria que é mito. Na verdade, é um procedimento feito sob anestesia local com todo o cuidado pelo profissional que está capacitado para aplicação intra-articular do ácido hialurônico. Obviamente, no trajeto de entrada da agulha que é pequeno, pode deixar um leve desconforto após a aplicação, mas não existe nada que possa prejudicar a sensibilidade ou a função articular do indivíduo após a aplicação intra-articular do ácido hialurônico.

Olga Goulart – A viscossuplementação é um tratamento doloroso, isso é mito ou é verdade, doutor Vinícius?

Dr. Vinícius Aleluia – É um mito. Desde que se faça com cautela, com anestesia local e feito por um profissional experiente, não é um tratamento que vá gerar maiores dores ao paciente.

Olga Goulart – A viscossuplementação é um tratamento exclusivo para a articulação do joelho, mito ou verdade?

Dr. Vinícius Aleluia – Também é um mito. Obviamente que os estudos que nós encontramos na literatura eles falam mais sobre a aplicação intra-articular nos joelhos, mas já existem outras especialidades, a exemplo do pé e tornozelo, fazendo a viscossuplementação para lesões de cartilagem na articulação do tornozelo.

Olga Goulart – É verdade ou é mito afirmar que a indicação do tratamento com ácido hialurônico vai depender do grau de artrose?

Dr. Vinícius Aleluia – Isso é verdade e eu diria até que é uma condição sine qua non para que haja um resultado positivo na aplicação do ácido hialurônico. O tratamento deve ser indicado para aqueles pacientes com artrose de leve a moderada, com pouca deformidade nos membros inferiores que não tenham nenhuma contraindicação para o método. Respeitando suas indicações, as chances do paciente ter resultado positivo aumenta muito mais.

Olga Goulart – É verdade, doutor, que a viscossuplementação pode ser realizada no consultório médico, ou isso é mito?

Dr. Vinícius Aleluia – É verdade e é assim mesmo que é feito. Combina-se com o paciente como se fosse uma consulta médica, é feito o preparo da pele no consultório sobre todos os cuidados de assepsia, de anestesia local e eu diria que é um procedimento ambulatorial, ou seja, para ser feito num consultório mesmo.

Olga Goulart – Em pacientes bem indicados, o tratamento com ácido hialurônico alivia a dor, recupera a amplitude dos movimentos e aumenta a qualidade de vida, isso é mito ou é verdade?

Dr. Vinícius Aleluia – Eu diria que é verdade. Nos pacientes como você mesma frisou, em que a indicação esteja bem feita, o tratamento com o ácido hialurônico pode levar a uma melhora da dor, pode melhorar a mobilidade da articulação, o indivíduo tem mais conforto para dobrar e esticar o joelho e obviamente, tudo isso acontecendo, secundariamente o paciente apresenta uma melhora na qualidade da dor e da qualidade de vida, em virtude da melhora dos seus sintomas.

Olga Goulart – Conversamos com o médico doutor Vinícius Aleluia, especialista em ortopedia e traumatologia. Doutor, muito obrigada e até a próxima.