NOSSAS ENTREVISTAS

Tema: Aparelho Ortodôntico

 (071) 99... Ver mais >

 

Olga Goulart - Indicado para corrigir dentes mal posicionados, além de prevenir problemas de oclusão, os aparelhos ortodônticos podem trazer não só benefícios funcionais, mas um ganho estético bastante satisfatório, porém engana-se quem pensa que pode escolher qualquer tipo de aparelho. Somente o profissional especializado em ortodontia poderá avaliar a necessidade do uso do aparelho e indicar o modelo ideal, que pode ser fixo ou móvel. E para esclarecer um pouco melhor sobre esse assunto, quem conversa conosco hoje é a doutora Ana Carolina, especialista em ortodontia.
Doutora, primeiramente, vamos explicar pros nossos ouvintes, para o que servem os aparelhos ortodônticos?
Ana Carolina Guimarães – Os aparelhos, eles servem para corrigir a posição dos dentes, para fins funcionais e estéticos.

Olga Goulart -  Tem idade certa, doutora, para começar a usar um aparelho ortodôntico?
Ana Carolina Guimarães – O ideal é que a primeira avaliação do paciente seja feita aos sete anos de idade. O exame precoce de uma criança permite que o ortodontista avalie e detecte problemas ortodônticos e planeje algum tipo de intervenção, se necessário naquele momento, caso contrário ele orientará os pais para retornarem uma outra época para um novo exame ou até mesmo para iniciar o tratamento ortodôntico corretivo.

Olga Goulart - Hoje já são muitos os tipos de aparelhos ortodônticos disponíveis no mercado, não doutora?
Ana Carolina Guimarães – Sim, são muitos. Existem dois tipos básicos de aparelho, os ortopédicos, que eles podem se dividir em intrabucais e extrabucais e os ortodônticos, dentre os ortodônticos existem aqueles removíveis, os fixos, os fixos corretivos, o invisalign e os mini-implantes.

Olga Goulart -  E qual que é a diferença entre o aparelho fixo e o móvel? Para que que serve cada um deles?
Ana Carolina Guimarães – O aparelho removível são placas de acrílico contendo grampos de retenção e componente ortodônticos, tais como arcos, molas, grades ou parafusos expansores. Utilizados para realizar pequenos movimentos dentários, pode ser usado para fins ortopédicos em crianças e jovens em crescimento, ele vai necessitar de um alto grau de colaboração e cuidado por parte dos pacientes. São recursos mecânicos muito limitados, eles realizam apenas movimentos de inclinação da coroa dos dentes. Fala-se muito na indicação de aparelho removível para tratamento em crianças, mas a indicação não deve ter relação com a idade do paciente e sim com o grau de complexidade da movimentação dentária a ser realizada. Já os aparelhos fixos eles recebem essa denominação por serem colados diretamente sobre o esmalte dos dentes, podem ser utilizados em crianças e adultos e independe da colaboração do uso, mas necessita de maiores cuidados durante a alimentação e a higienização.

Olga Goulart -  Bom, sobre o tratamento, doutora, é preciso fazer algum exame antes de se colocar um aparelho ortodôntico?
Ana Carolina Guimarães – Sim, para complementação das informações clínicas obtidas na primeira consulta, haverá a necessidade de exames complementares, que seria a documentação ortodôntica, a serem realizados em centros de imagem que compreende radiografias dos dentes e da face, fotografias e modelos de gesso das arcadas dentárias, em situações específicas são solicitados outros exames, tais como tomografia e cintilografia.

Olga Goulart -  É necessário extrair algum dente, doutora, para colocação do aparelho ortodôntico?
Ana Carolina Guimarães – Em algumas situações, o ortodontista precisa solicitar extrações dentárias para obter uma oclusão estável e uma harmonia facial. Normalmente, extrações de dentes permanentes são solicitados quando existe falta de espaço para um correto alinhamento dos dentes e/ou quando os dentes anteriores apresentam-se muito projetados, ou seja, inclinados para frente, comprometendo o felamento do lábio e a beleza da face.

Olga Goulart - Doutora Ana Carolina, é possível prever um tempo, mais ou menos, de duração do tratamento ortodôntico? Antigamente a gente via adolescentes colocando aparelhos e só retirando muitos anos depois. Ainda é assim?
Ana Carolina Guimarães – O tratamento ortodôntico, usualmente, consome um período de 18 a 36 meses. Em alguns casos ele poderá terminar antes e em outros poderá levar mais tempo do que o previsto inicialmente. O tempo total do tratamento depende da severidade do problema original, da idade do paciente, da presença e características do crescimento dos ossos da face, da necessidade de extrações dentárias, que levam mais tempo para corrigir, e do grau de cooperação do indivíduo.

Olga Goulart -  Usar aparelho é sinônimo de dor, doutora?
Ana Carolina Guimarães – A resposta dolorosa, ela é muito individual, se os dentes estão doloridos após a consulta, pode-se lançar mão de um analgésico que tem costume de usar, para dor de cabeça mesmo. Normalmente os sintomas dolorosos terminam progressivamente nas 72 horas que seguem a ativação do aparelho.

Olga Goulart -  Doutora, a retirada do aparelho significa o fim do tratamento ou ainda prossegue com outro tipo de recomendação?
Ana Carolina Guimarães – Não, significa o fim. Após a finalização de toda e qualquer movimentação ortodôntica existe a necessidade do uso de aparelhos de contenção por um tempo determinado para assegurar a estabilidade dos resultados.

Olga Goulart -  E como é que funciona essa contenção? Por quanto tempo o paciente fica com ela?
Ana Carolina Guimarães – Essa contenção pode ser feita com aparelho removível ou fixo. A colaboração do paciente é fundamental no que se refere aos cuidados com o uso e a higienização desse aparelho e quanto a assiduidade e as consultas para ajustes dos mesmos. Normalmente a contenção usada para os dentes superiores é por um período de 2 anos, em média, enquanto recomenda-se que a barra intercaninus que é colada nos dentes inferiores necessita ficar durante um período maior. Em alguns casos de apinhamento severo pode ser usado pela vida toda.

Olga Goulart -  Devido a essa contenção, o paciente precisa frequentar o ortodontista após a retirada do aparelho com essa mesma frequência de antes?
Ana Carolina Guimarães – Uma vez por mês para ajuste da contenção superior, ela é suficiente durante um período de 6 meses, que vai ter uma acomodação dos tecidos periodontais. Depois desse período, ocorrendo tudo bem, será necessário uma visita anual para controle mesmo do caso.

Olga Goulart -  Doutora, caso a pessoa não siga corretamente essas recomendações, depois da retirada do aparelho, os dentes podem voltar para o lugar de origem?
Ana Carolina Guimarães – Sim, principalmente nos casos mais severos, né? De apinhamentos severos, eles tendem a voltar sim.

Olga Goulart -  Para finalizar doutora, é possível realizar tratamento ortodôntico pelo Sistema Único de Saúde ou através de convênios?
Ana Carolina Guimarães – Em Salvador, os centros de especialidades odontológicas, que seria pelo SUS, eles não oferecem o tratamento ortodôntico, porém existem convênios odontológicos que fornecem, que cobrem o tratamento ortodôntico.

Olga Goulart -  Ok, conversamos com a ortodontista, doutora Ana Carolina Guimarães. Doutora, muito obrigada e até a próxima!