NOSSAS ENTREVISTAS

Mitos e Verdades sobre Espondilite Anquilosante

 (071) 35... Ver mais >

Viva Mais Viva Melhor – Doença inflamatória crônica de origem autoimune e progressiva, a espondilite anquilosante, apesar desse nome estranho, é mais do que se imagina. Ela afeta as articulações da coluna, além das grandes articulações como quadris, joelhos, tornozelos e ombros e pode atingir cerca de 1 em cada 100 pessoas, a maioria do sexo masculino. Para esclarecer um pouco melhor sobre espondilite anquilosante, na nossa série Mitos e Verdades de hoje quem conversa conosco é a doutora Gisele Martins, especialista em reumatologia.

Doutora, é correto afirmar que a espondilite anquilosante é uma doença comum apesar deste nome pouco conhecido?
Dra. Gisele Martins – A espondilite anquilosante ainda não é considerada uma doença tão comum assim. Se a gente imagina que num grupo de 100 indivíduos 1 pode ser afetado, a incidência ainda é muito baixa. Mas a gente especialista, a gente tem que ser cada vez mais diagnóstica.

Viva Mais Viva Melhor – A espondilite anquilosante é hereditária, esta afirmativa é um mito ou é verdade?
Dra. Gisele Martins – O componente hereditário na espondilite anquilosante é um fator muito importante na patogênese da doença. Neste caso específico a doença é 30 vezes mais comum em parentes de pacientes afetados. Então o fator genético tem uma forte participação no surgimento da doença, apesar de não ser o único e por isso a gente pode considerar a espondilite uma doença de forte associação hereditária sim.

Viva Mais Viva Melhor – A espondilite afeta 3 vezes mais os homens do que as mulheres e surgem normalmente entre 20 e 40 anos, isso é mito ou é verdade?
Dra. Gisele Martins – É verdade, os homens são mais acometidos do que as mulheres, em geral numa proporção de 3 para 1 e a faixa etária é exatamente essa, por volta dos 20 a 40 anos que a faixa etária é economicamente ativa.

Viva Mais Viva Melhor – As manifestações da espondilite anquilosante podem variar de apenas um quadro de dores nas costas até uma doença mais grave acometendo coração, pulmões, medula espinhal e rins, isso é mito ou é verdade?
Dra. Gisele Martins – Isso é verdade. A espondilite pode se manifestar apenas com um quadro articular, com o paciente apresentando dor lombar ou dor nas articulações periféricas, como também se manifestar com um quadro extra-articular, podendo atingir os olhos, coração, pulmão, pele e até intestino. 

Viva Mais Viva Melhor – Perda de apetite, febre baixa, perda de peso, fadiga excessiva e anemia podem acompanhar as dores nas costas que é provocada pela espondilite anquilosante, isso é verdade, doutora, ou é mito?
Dra. Gisele Martins – Isso é verdade. Todos estes sinais e sintomas são característicos de um processo inflamatório inespecífico e como a espondilite anquilosante é uma doença tipicamente inflamatória eles podem vir estar associados a dor lombar sim.

Viva Mais Viva Melhor – O repouso é uma das melhores maneiras de se combater a dor provocada pela espondilite anquilosante, mito ou verdade?
Dra. Gisele Martins – Mito, isso não é verdade. A dor lombar da espondilite anquilosante é aliviada com os movimentos. O repouso piora muito a dor e isso é uma característica típica da dor lombar do tipo inflamatória.

Viva Mais Viva Melhor – Ou seja, doutora, quanto mais parado o paciente fica maior a dor que ele pode sentir? Isso é mito ou é verdade?
Dra. Gisele Martins – É verdade. Diferente da dor lombar mecânica que é aliviada por repouso, a dor lombar da espondilite anquilosante piora muito com o repouso. Por isso, quanto mais parado o paciente ficar, mais dor ele vai sentir.

Viva Mais Viva Melhor – O diagnóstico da espondilite é baseado num conjunto de sintomas, principalmente os sintomas articulares, isso é mito ou é verdade?
Dra. Gisele Martins – Isso é uma verdade. O diagnóstico da doença é baseado num conjunto de sinais e sintomas cuja as manifestações articulares são o carro chefe para a suspeita maior da doença.

Viva Mais Viva Melhor – Se não tratada a espondilite anquilosante pode causar a perda de toda a mobilidade da coluna, isso é verdade ou é mito?
Dra. Gisele Martins – Isso é verdade. Se ela não for tratada ela leva a uma calcificação dos ligamentos ao longo de toda extensão da coluna causando a perda da sua mobilidade.

Viva Mais Viva Melhor – Natação e pilates são algumas das atividades ideais para quem sofre com a espondilite anquilosante, isso é verdade doutora, ou é mito?
Dra. Gisele Martins – Sim, é verdade. A natação principalmente é ideal para estes pacientes porque trabalham todos os grupos musculares, assim como o pilates também.

Viva Mais Viva Melhor – Não há cura para a espondilite anquilosante, verdade ou mito?
Dra. Gisele Martins – Infelizmente é verdade. É uma doença que não tem cura e que o tratamento visa diminuir a atividade da doença e por consequência os seus danos.

Viva Mais Viva Melhor – Para finalizar, doutora, é correto afirmar que apesar da doença ser menos ativa conforme o avanço da idade o tratamento deve durar para sempre?
Dra. Gisele Martins – Sim. Apesar da doença ser menos ativa nos pacientes com mais idade ela merece ser tratada e esse tratamento deve durar por toda a vida do paciente.

Viva Mais Viva Melhor – Ok. Conversamos com a doutora Gisele Martins, especialista em reumatologia. Doutora, muito obrigada e até a próxima.